Por O Dia
Publicado 18/01/2018 03:00 | Atualizado há 3 anos

As novidades do mercado automotivo tiveram um impacto decisivo no crescimento de vendas em 2017. Levantamento feito pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) mostra que os lançamentos da Fiat, Volkswagen, Hyundai, Renault, Chevrolet e Honda, somados, foram responsáveis pela venda de 118.240 unidades 6,8% do total de veículos vendidos no ano.

Com a missão nada fácil de substituir o Punto e algumas versões do Palio, o Fiat Argo, principal lançamento da montadora italiana no ano passado, mostrou bons números de venda. Mesmo sem um começo embalado, o modelo alcançou a marca de 27.925 mil emplacados. Devido ao preço salgado em algumas versões, a tática para conquistar o público foi investir em publicidade e em descontos no final do ano.

No fim do ano, quando aconteceram algumas dessas iniciativas de venda, foram quase 6 mil emplacamentos cerca de 10% a mais que o mês de novembro. O hatch ficou em 5º no seu segmento, com 5,57% de participação, e em 22º no acumulado de vendas geral. Na lista dos modelos de entrada, o valor praticado pelo subcompacto da Renault, o Kwid, aliado a características estéticas e de equipamentos, causou impacto nas vendas de modelos novos assim que ele foi anunciado. A montadora investiu forte na publicidade. E, com isso, a lista de espera do modelo, pouco antes e até depois do seu lançamento, chegou a mais de 7 mil reservas.

Os números do Kwid foram tão bons no início que, em setembro, segundo mês de vendas, ele chegou a desbancar o Hyundai HB20 vice-líder do segmento dos hatchs no país. De acordo com a Fenabrave, durante os quatro meses de 2017 de venda, 22.576 mil Kwids foram emplacados, resultando em uma média de mais de 5 mil por mês. No disputado segmento dos SUVs, o Hyundai Creta chegou devagar e conquistou boa parcela do público. Foram 41.625 unidades emplacadas 10% das vendas de utilitários esportivos. Graças a esse resultado, o modelo ficou em terceiro lugar no Top 10 de vendas entre os SUVs e em 13º no acumulado de todos os segmentos do ano.

A nova geração do VW Polo chegou em outubro do ano passado e mostrou bom resultado para seus dois curtos meses de venda. De outubro a dezembro, foram emplacados 9.521 unidades do hatch médio. O número representa um começo promissor para o modelo, que faz parte de uma renovação do portfólio da marca no país. O crescimento do Polo é ainda mais expressivo se compararmos aos emplacamentos do seu irmão, o Golf. Em dezembro, o hatch pequeno vendeu quase mil unidades a mais que o hatch médio.

A líder em participação no mercado automotivo Chevrolet apresentou a novidade do seu portfólio em Outubro: o SUV Equinox. Segundo a Fenabrave, o crossover premium mais potente do segmento com motor 2.0 teve 1.240 exemplares vendidos desde o seu lançamento, um número animador para um modelo que tem preços que partem de R$ 137.490 e chegou ao país apenas com a versão topo de linha.

Da lista de lançamentos, o único modelo com resultado aquém do esperado, mas ainda relevante para o segmento, foi o Honda WR-V. Lançado em março, o SUV compacto teve apenas 15.353 unidades emplacadas no ano.

O resultado fez com que o SUV nem aparecesse na lista dos 40 modelos mais emplacados no ano. O número não refletiu a expectativa da montadora para o modelo. O esperado era que ele seguisse pelo mesmo caminho do seu irmão bem sucedido HR-V 2º na lista de vendas em 2017, com 47.775 unidades.

Você pode gostar
Comentários