08/1/2018 - Moradores relatam a presença de Gaviões na Vila da Penha. Na foto: a presença de urubus na rua Coríntia, Vila da Penha.  -  Foto de Maíra Coelho / Agência O Dia.  - Maíra Coelho / Agência O Dia
08/1/2018 - Moradores relatam a presença de Gaviões na Vila da Penha. Na foto: a presença de urubus na rua Coríntia, Vila da Penha. - Foto de Maíra Coelho / Agência O Dia. Maíra Coelho / Agência O Dia
Por
Publicado 08/01/2018 18:04 | Atualizado 08/01/2018 22:27

Gaviões estão tirando o sossego de moradores da Vila da Penha. O som reproduzido por ele já se tornou um alerta, principalmente para os donos de animais domésticos. Natural de grandes florestas virgens, os bichos pousam nas antenas dos prédios e em árvores.

O veterinário do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres da Estácio (Cras), Jeferson Pires, explicou que esta é a época de reprodução do animal e, por isso, a aproximação dos humanos ao ninho provoca uma reação de ataque. Segundo o veterinário, o gavião presente na área urbana é da raça carijó e além de comum nestes lugares, não oferece perigo. "Terreno baldio e falta de limpeza urbana, atraem ainda mais as aves devido aos ratos. Para evitar a presença deles uma solução é podar mais as árvores e ter saneamento básico mais eficiente. É fundamental um planejamento", explica Jeferson. Outra dica é a utilização de guarda-chuva para se defender de possíveis ataques.

Comerciante na Praça Rua Volta, Lucinéia Fernandes já encontrou em sua rua em cima do carro do marido um gavião. "Pior foi com a minha irmã! Um dia ela entrou no terraço e tinha um filhote de gavião em cima da mesa", conta. Lucinéia diz ser frequente a presença da ave na praça.

Márcia Espi, moradora da Vila da Penha há 26 anos, já passou pelo susto passeando com sua cadela de porte pequeno. "Tomo precauções. Eles fazem um ruído específico e busco proteção rapidamente. Fico atenta para evitar ataque à minha cadela", disse.

Gaviões também têm sido vistos em outras áreas da cidade, como por exemplo, em Marechal Hermes. No domingo, um deles ficou preso entre as árvores e bombeiros foram chamados para tirá-lo da situação perigosa.

Você pode gostar
Comentários