RIO DE JANEIRO, RJ, 06.12.2017: TRAFICANTE ROGÉRIO 157 PRESO NA CIDADE DA POLîCIA - O traficante Rogério 157, da Rocinha, foi preso na manhã desta quarta-feira (06) e está na Cidade da Polícia. Foto: Andre Melo / AGÊNCIA TEMPO/ ESTADÃO CONTEÚDO - Andre Melo / AGÊNCIA TEMPO/ ESTADÃO CONTEÚDO
RIO DE JANEIRO, RJ, 06.12.2017: TRAFICANTE ROGÉRIO 157 PRESO NA CIDADE DA POLîCIA - O traficante Rogério 157, da Rocinha, foi preso na manhã desta quarta-feira (06) e está na Cidade da Polícia. Foto: Andre Melo / AGÊNCIA TEMPO/ ESTADÃO CONTEÚDOAndre Melo / AGÊNCIA TEMPO/ ESTADÃO CONTEÚDO
Por O Dia
Publicado 18/01/2018 09:49 | Atualizado há 3 anos

Rio - Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, e Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, antigos comparsas e atuais rivais, responsáveis pela guerra que atingiu a favela desde setembro do ano passado, vão ficar no mesmo presídio federal de Porto Velho, Rondônia. A decisão é da última terça-feira.

O Tribunal de Justiça do Rio já havia autorizado a transferência para um presídio federal, com base em um pedido do Ministério Público do Rio e da Secretaria Estadual de Segurança, dias após a sua prisão, no dia 6 de dezembro. 

Atualmente, Rogério 157 está preso em Bangu 1, enquanto Nem da Rocinha está no presídio de Rondônia, a segunda cadeia federal que ele fica desde novembro de 2011. Procuradas, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça, e a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Rio (Seap) ainda não se pronunciaram sobre a decisão.

A guerra 

Rogério 157 comandava o tráfico da Rocinha sob o comando de Nem. Querendo o comando do tráfico na região, 157 começou uma guerra com aliados de Nem em setembro de 2017. A guerra causou intensos confrontos na comunidade e Rogério 157 acabou trocando de facção para fortalecer seu poderio e aplicar um "golpe de estado."

Rogério 157, após meses de procura, acabou preso em 6 de dezembro do ano passado, numa operação da Polícia Civil na Favela do Arará, em Benfica, na Zona Norte, escondido na laje de uma casa.

Você pode gostar
Comentários