Léo Pelé fala da semelhança com o Rei do futebol e chance no elenco do Flu

Lateral-esquerdo é uma das apostas do Tricolor para 2016

Por O Dia

Rio - Léo Pelé é um das joias de Xerém que vem sendo lapidada nas Laranjeiras. Destaque no sub-20 após a conquista do títutlo do Brasileiro na categoria, o lateral-esquerdo acabou recebendo uma chance entre os profissionais e não fez feio. Elogiado pelo técnico Eduardo Baptista, o jovem acabou sofrendo lesões, mas comemora a oportunidade na equipe principal do Fluminense.

"Eu senti um gostinho aqui em 2013, quando fui para o banco em quatro jogos. Não entrei, nem atuei, mas foi importante para sentir o clima do profissional, que é muito diferente da base. Desta vez, tinha acabado de jogar o Brasileiro Sub-20, em que fomos campeões, e estava me preparando mentalmente para estar pronto quando viesse a oportunidade. Felizmente ela veio e foi espetacular", afirmou.

Léo Pelé é uma das apostas de XerémDivulgação

Quando estava em seu melhor momento na equipe, Léo acabou fraturando o quinto metatarso do pé direito no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Grêmio, em Porto Alegre. O jovem teve que fazer uma cirurgia, porém seu retorno aos gramados aconteceu antes mesmo do previsto, conseguindo atuar nas duas últimas partidas do Brasileirão.

"Na hora em que fui correr, meu pé estalou. Isso aconteceu no primeiro tempo, com uns 35 minutos. Orei a Deus para que o jogo fosse logo para o intervalo. Pensei “se for o dedinho que destroncou, vou enrolar alguma coisa e vou na raça”. Acabou que joguei com o pé quebrado e só descobri a gravidade depois. Aquilo me abateu um pouquinho porque me esforcei bastante para chegar ali e estava recebendo oportunidade. Mas no dia seguinte já sabia que era coisa do futebol e que eu teria que superar. Graças a Deus, superei", disse. 

Questionado sobre o apelido, que faz jus ao Rei do futebol Pelé, o lateral-esquerdo brincou e disse que já até se acostumou. Porém, o jovem ressaltou que ainda assim prefere ser só chamado pelo primeiro nome.

"Eu falo sempre: é só a aparência. O futebol não se compara, até porque o Pelé é incomparável. Eu sempre peço para que me chamem de Léo, mas, se as pessoas não conseguirem fazer isso, é uma coisa que não posso forçar. É tranquilo, não é motivo para brigar com ninguém. Se me chamar de Léo Pelé, respondo na boa, levo na boa", finalizou.