Odair Hellmann terá a semana livre para trabalhar e recuperar os jogadores - Lucas Mercon
Odair Hellmann terá a semana livre para trabalhar e recuperar os jogadoresLucas Mercon
Por O Dia
Rio - O empate em 2 a 2 com o Ceará, na noite de sábado, no Maracanã, pela 17ª rodada do Brasileiro, não foi a única lamentação de Odair Hellmann. Com o elenco curto, o Fluminense começou a sentir o peso da maratona de jogos em 2020. No mesmo dia em que contou com a volta de Nenê e Fred, poupados no empate com o Atlético-MG, na rodada anterior, o técnico perdeu Yago Felipe, com suspeita de lesão muscular.
Assim como no duelo no Mineirão, quando perdeu Fernando Pacheco, com uma lesão na coxa direita, no início do jogo, Hellmann foi obrigado a substituir Yago nos primeiros minutos de bola rolando. Preocupada, a comissão técnica tem tentado promover um rodízio com os jogadores mais desgastados fisicamente para evitar novas lesões.
Publicidade
"As lesões sempre acontecem no futebol, mas quando você tem uma exigência como a que está acontecendo agora, os jogadores estão muito mais propícios a lesionar. Não significa que não possam acontecer lesões quando você tem um espaço de tempo, porque os atletas vão ao limite físico. Mas quando tem essa situação de não poder fazer a melhor recuperação, todos os times e jogadores têm um risco maior. Nós tivemos um jogos de alta intensidade na quarta-feira à noite, chegamos de madrugada, treinamos um dia, 48 horas depois já estávamos dentro de campo e sofremos as consequências", avaliou o treinador, que lamentou a perda de Yago Felipe:

"Ele já estava bem adaptado aos movimentos com e sem a bola. Era um movimento já natural que vinha acontecendo e que fortalecia o meio de campo. Com a perda dele, o André entrou bem, muito bem. Mas claro que se o Yago continuasse no jogo, a gente talvez não tivesse perdido esse controle de posse de bola a partir dos 20 minutos e talvez a gente mantivesse maior essa posse, apesar da boa entrada do André, que tem característica diferente", disse Hellmann. 
Portanto, a semana livre é comemorada nas Laranjeiras. Não apenas pelo tempo para trabalhar, mas, sim, para recuperar todo o grupo de olho no confronto com o Santos, no próximo domingo, no Maracanã.