Mais Lidas

Demanda das seguradoras aumenta na época das chuvas

Executivo da Allianz dá dicas sobre como evitar problemas com o carro nessa época do ano

Por lucas.cardoso

Rio - É comum no verão as pancadas de chuva e, como consequência, carros sofrerem danos com alagamentos. Segundo o diretor executivo de sinistros da Allianz Seguros, Laur Diuri, o número de casos desta natureza triplica nesta época. Para evitar um problema destes, a seguradora listou algumas dicas para o motorista sobre como proceder na ocasião de uma chuva.

Primeiramente fique atento às notícias sobre pontos de alagamentos. O rádio no carro ou a televisão, antes de sair de casa, são de grande ajuda. Nos dias com chuvas intensas, evite circular por trechos com histórico de alagamento.

Para atravessar um local alagado%2C mantenha em marcha lenta e velocidade constanteReprodução Internet

Diante de um trecho alagado, tente identificar a altura da água. Se ultrapassar o centro da roda não tente atravessar o alagamento. Quando não for possível ver a profundidade, o risco de cair em um buraco, do carro parar ou até mesmo boiar é grande.
Se decidir por atravessar o trecho alagado, mantenha numa marcha reduzida, baixa velocidade, com rotação constante, em torno de 2.500 rpm, pois melhora a aderência e a dirigibilidade do veículo. Se o carro apresentar aumento de esforço ao virar o volante, anomalias das luzes de injeção eletrônica, bateria e ABS, além de variação na luminosidade do painel, mantenha a calma, redobre a atenção e desligue os equipamentos que não forem essenciais.

Posteriormente, se alguma destas situações persistirem, encaminhe o veículo para uma revisão. Ao apresentar sinais de alagamento, não dê a partida e procure removê-lo até uma oficina. Isso reduz o risco de danificar o motor.

Alagou

Se o veículo já sofreu danos por alagamento é necessário fazer uma revisão completa. Deve ser verificado todos os componentes eletrônicos e mecânicos. Faça a troca do óleo e filtros, assim como a limpeza imediata do veículo, para não danificar estofamentos e carpete. Vale destacar que o carro pode não apresentar defeito no momento do alagamento, mas o contato da água com componentes eletro-eletrônicos pode gerar anomalia tempos depois, com a oxidação das peças.

Na etapa de checar os fluidos, verifique também o estado do óleo da transmissão, dos eixos diferenciais e do cânister, dispositivo que reduz a emissão de hidrocarbonetos dos tanques de combustível. Eles podem ter a vida útil reduzida e aumentar o risco de falhas na embreagem, suspensão e freios. Por fim. é indicado também ao proprietário que faça uma limpeza do sistema de ventilação do veículo, que pode estar contaminado por fungos e bactérias em razão do carro ter alagado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia