Versão Drive é a melhor opção do Fiat Cronos

Sedã compacto com motor 1.3 tem desempenho acima do apresentado pelo Precision, topo de linha

Por Lucas Cardoso

Dianteira tem linhas agressivas, mas menos frisos metálicos na versão com motor 1.3 Firefly -

Equipada com motor 1.3 FireFly, a versão Drive do Cronos deve substituir o cansado Grand Siena em breve. Pelo preço de R$ 60.990, o modelo traz boa quantidade de itens de conforto e segurança, como central multimídia e controles de tração e estabilidade. O DIA testou essa que é a versão mais barata do sedã com câmbio automatizado (GSR). De um modo geral, os resultados foram superiores àqueles alcançados pelo Precision, configuração topo de linha (motor 1.8) avaliada no mês passado.

O Cronos abusa do visual despojado. Em comparação ao visual da versão topo, a Drive tem apenas pequenas diferenças: falta de acabamentos metálicos na dianteira, nas maçanetas e nas luzes diurnas (DLR). Seu interior mantém o mesmo nível de acabamento presente na configuração mais cara. Além disso, a versão automatizada possui as mesmas opções de equipamentos de segurança, como controles de tração e estabilidade, bem como assistente de partidas em rampas e direção elétrica progressiva.

Aptidões urbanas

Com aptidões urbanas, a motorização do sedã compacto (1.3) não perde em nada para o cansado 1.8 da configuração mais cara. Com potência de 101 cv (a gasolina), o propulsor rende bem nas diversas situações do dia a dia. Retomadas e ultrapassagens podem demandar reduções, mas nada que incomode. Pesa negativamente o câmbio GSR, que parece trabalhar contra o modelo.

Nos quase 500 km rodados, o propulsor rendeu o bom consumo médio de 12,8 km/l em trecho misto (cidade/estrada). Mas esse resultado poderia ser bem melhor se a transmissão realizasse as trocas com maior agilidade. O ponto positivo é que a versão conta com a opção de aletas atrás do volante. O sistema permite trocas manuais.

Na versão 1.3, permanece o isolamento acústico e o bom trabalho da suspensão. Mesmo em um asfalto quase sempre irregular das nossas vias, o modelo raramente transmite ruídos para a cabine. A versão testada contava ainda com dois pacotes opcionais que adicionava à lista de itens câmera de ré, rodas aro 15, banco traseiro bipartido, farol de neblina e sensores de estacionamento. O custo adicional é de R$ 4.590.

Galeria de Fotos

Dianteira tem linhas agressivas, mas menos frisos metálicos na versão com motor 1.3 Firefly O Dia
Farol de neblina é opcional na versão com câmbio automatizado O Dia
Porta-malas é um dos maiores da categoria (525 L). Medida é um litro maior em relação à do Grand Siena O Dia
Câmbio GSR conta com opção Sport para a troca de marchas por meio de aletas atrás do volante O Dia

Comentários

Últimas de Automania