Carro da década de 1970 faz 45 anos de história

Um dos poucos esportivos fabricados no Brasil, o Ford Maverick faz aniversário este mês. Modelo vendeu 118 mil unidades no país

Por O Dia

Carro vendeu 118 mil unidades no país durante seis anos de produção -

Rio - O Ford Maverick, carro que foi o sonho de consumo dos jovens nos anos 1970, completou 45 anos de lançamento no Brasil. O cupê esportivo clássico teve uma vida curta no mercado nacional. Sua produção durou apenas seis anos, mas isso foi tempo suficiente para conquistar o status de carro admirado no país, especialmente por suas linhas agressivas.

Inspirado no design do Mustang, o Maverick foi lançado nos EUA, em 1969, para concorrer com os carros europeus e japoneses. Ele tinha tamanho e preço menor do que outros modelos da marca, e atingiu sucesso imediato. No primeiro ano de lançamento, foram vendidas 579 mil unidades.

Na época, a Ford buscava um veículo para completar sua linha no Brasil e ocupar o espaço entre o Corcel, de entrada, e o topo de linha Galaxie. No Brasil, ele foi apresentado ao público no Salão do Automóvel de 1972. E chegou ao mercado no ano seguinte, produzido na fábrica de São Bernardo do Campo, em São Paulo. O modelo tinha tração na traseira e motor na dianteira, diferente de outros esportivos da época.

Motorização

O Maverick era vendido, inicialmente, na configuração cupê, de duas portas, nas versões Super, Super Luxo e GT, com duas opções de motor: 3.0 de seis cilindros em linha, de 112 cv de potência, e V8 5.0, de 197 cv. Ambos podiam vir equipados com câmbio manual de quatro marchas, com alavanca no assoalho, ou automático de três marchas, com comando na coluna de direção.

A versão GT, com motor V8 e câmbio manual, tinha produção limitada e contribuiu para marcar a esportividade da linha. Ainda em 1972, o carro ganhou outra opção, o sedã de quatro portas.

Galeria de Fotos

Carro vendeu 118 mil unidades no país durante seis anos de produção fotos Divulgação
Versão mais potente era equipada com motor V8 5.0 de 197 cavalos Divulgação

Comentários

Últimas de Automania