Para garantir a segurança dentro do carro

Posição incorreta ao volante e comportamento do passageiro podem provocar a não reação correta dos airbags, alertam especialistas

Por Lucas Cardoso

Equipamento de segurança pode reduzir o risco de morte em colisões -

Rio - Apesar de parecer ter um funcionamento simples, que é inflar no momento de uma colisão, o airbag é um sistema complexo. Sensor de velocidade, módulo eletrônico, bolsa inflável de nylon ou material plástico, massa gasosa e até um pó (talco) branco, que garante a abertura correta da bolsa, fazem parte desse conjunto de componentes. Segundo dados da Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, quase 170 mil pessoas foram vítimas de acidentes de trânsito só no primeiro semestre deste ano.

Ainda que seja um item de segurança obrigatório em todos os veículos, um comportamento equivocado do motorista ou dos passageiros pode intensificar os impactos da 'explosão', ferindo os ocupantes do veículo. Emerson Feliciano, superintendente técnico do Centro de Experimentação e Segurança Viária (CESVI/MAPFRE) explica que o airbag reduz riscos quando utilizado em conjunto com outros sistemas. "Em caso de colisão frontal ou lateral, o airbag leva, em média, 30 milésimos de segundos para ser acionado. Por isso, é indispensável e fundamental que todos dentro do carro estejam com o cinto de segurança, pois a proporção de abertura do sistema considera a ação do cinto, ao segurar o corpo no banco", comenta Emerson.

De acordo com Wilde Mundy Junior, ortopedista especialista em trauma, a postura correta ao dirigir também é essencial para reduzir o risco de lesões graves. Ou, até, fatalidades em alguns casos. "É indicado que o motorista fique, pelo menos, a 20 centímetros do volante, com os braços levemente flexionados. Essas medidas vão evitar o desgaste físico e contribuir para uma melhor visualização e operação do veículo", argumenta.

Já os passageiros nunca devem apoiar ou colocar os pés sobre o painel do carro. "Em caso de batidas, a abertura do airbag pode atingir a velocidade próximo dos 30 km/h, aumentando os riscos de o carona ter ferimentos e traumas nas pernas e na cabeça", explica Wilde.

Importantes

Além dos airbags e cintos de três pontos, existem itens essenciais que podem aumentar o nível de proteção do veículo, como apoio de cabeça, barra de proteção lateral nas portas, controle de estabilidade e até os freios ABS. "Esses itens são de extrema relevância por mostrar aos motoristas como é importante ficar atento aos equipamentos de segurança que compõem o veículo", finaliza Feliciano.

Galeria de Fotos

Equipamento de segurança pode reduzir o risco de morte em colisões Divulgação
Cinto de segurança Divulgação

Comentários

Últimas de Automania