Renault apresenta Kwid elétrico no Salão de Xangai

Chamado de K-ZE, modelo pode ter sua bateria recarregada em apenas 50 minutos. Chegada ao Brasil é prevista

Por Lucas Cardoso

Dianteira tem conjunto de iluminação bipartido, com luz diurna de LED na posição do farol
Dianteira tem conjunto de iluminação bipartido, com luz diurna de LED na posição do farol -

Rio - A Renault mostrou, nesta terça-feira, a versão de produção do Kwid elétrico no Salão do Automóvel de Xangai, na China. Por lá, o sub-compacto movido a eletricidade será chamado de K-ZE e terá um modo rápido de carregamento das baterias de apenas 50 minutos para recarregar 80% da capacidade. Segundo a montadora, o modelo deve vir para o Brasil em breve.

O anúncio foi feito durante a apresentação da marca no evento, mas detalhes técnicos não foram revelados. Além do modo de carregamento, espera-se que o modelo tenha uma autonomia máxima de 300 km. Potência e torque ainda são desconhecidos.

No visual, o modelo chinês se parece muito com o nosso Kwid. Mas a dianteira recebeu ajustes e passam um ar mais refinado. Entre os destaques, o sistema de iluminação bipartido, com luz diurna de LED na parte superior, onde tradicionalmente ficaria o farol e, em baixo, ficam o faixo alto, baixo e a luz de neblina. A disposição do conjunto lembra modelos como o C4 Cactus da Citroën.

O tamanho do modelo também aproxima o K-ZE do Kwid brasileiro. A única dimensão diferente do derivado elétrico é o vão livre em relação ao solo, que é de 15 cm no modelo chinês. A medida é três centímetros menor que a altura do Kwid.

Na lista de equipamentos de segurança e conforto, a montadora francesa confirmou que o modelo terá itens como câmera de ré e monitoramento de pressão dos pneus. O modelo terá também central multimídia com tela de 8 polegadas, conexão com redes wi-fi e 4G, reconhecimento por voz, luz diurna de LED (DLR) e ar-condicionado com controle de qualidade do ar.

Galeria de Fotos

Dianteira tem conjunto de iluminação bipartido, com luz diurna de LED na posição do farol Divulgação
Para-choques dianteiros e traseiros do Kwid elétrico já trazem as atualizações de design esperadas para o modelo nacional Divulgação
Interior traz central multimídia com câmera de ré, GPS integrado e revestimentos em couro nos bancos Divulgação
Segundo a fabricante, o modelo elétrico derivado do Kwid será montado por empresa parceira da marca, na China Divulgação

Comentários

Renault apresenta Kwid elétrico no Salão de Xangai O Dia - Automania

Renault apresenta Kwid elétrico no Salão de Xangai

Chamado de K-ZE, modelo pode ter sua bateria recarregada em apenas 50 minutos. Chegada ao Brasil é prevista

Por Lucas Cardoso

Dianteira tem conjunto de iluminação bipartido, com luz diurna de LED na posição do farol
Dianteira tem conjunto de iluminação bipartido, com luz diurna de LED na posição do farol -

Rio - A Renault mostrou, nesta terça-feira, a versão de produção do Kwid elétrico no Salão do Automóvel de Xangai, na China. Por lá, o sub-compacto movido a eletricidade será chamado de K-ZE e terá um modo rápido de carregamento das baterias de apenas 50 minutos para recarregar 80% da capacidade. Segundo a montadora, o modelo deve vir para o Brasil em breve.

O anúncio foi feito durante a apresentação da marca no evento, mas detalhes técnicos não foram revelados. Além do modo de carregamento, espera-se que o modelo tenha uma autonomia máxima de 300 km. Potência e torque ainda são desconhecidos.

No visual, o modelo chinês se parece muito com o nosso Kwid. Mas a dianteira recebeu ajustes e passam um ar mais refinado. Entre os destaques, o sistema de iluminação bipartido, com luz diurna de LED na parte superior, onde tradicionalmente ficaria o farol e, em baixo, ficam o faixo alto, baixo e a luz de neblina. A disposição do conjunto lembra modelos como o C4 Cactus da Citroën.

O tamanho do modelo também aproxima o K-ZE do Kwid brasileiro. A única dimensão diferente do derivado elétrico é o vão livre em relação ao solo, que é de 15 cm no modelo chinês. A medida é três centímetros menor que a altura do Kwid.

Na lista de equipamentos de segurança e conforto, a montadora francesa confirmou que o modelo terá itens como câmera de ré e monitoramento de pressão dos pneus. O modelo terá também central multimídia com tela de 8 polegadas, conexão com redes wi-fi e 4G, reconhecimento por voz, luz diurna de LED (DLR) e ar-condicionado com controle de qualidade do ar.

Galeria de Fotos

Dianteira tem conjunto de iluminação bipartido, com luz diurna de LED na posição do farol Divulgação
Para-choques dianteiros e traseiros do Kwid elétrico já trazem as atualizações de design esperadas para o modelo nacional Divulgação
Interior traz central multimídia com câmera de ré, GPS integrado e revestimentos em couro nos bancos Divulgação
Segundo a fabricante, o modelo elétrico derivado do Kwid será montado por empresa parceira da marca, na China Divulgação

Comentários