Faróis impedem Ford Ranger de levar prêmio de segurança

Por MOTOR SHOW

Relançada no ano passado nos Estados Unidos, a Ford Ranger foi avaliada pelo IIHS, organização de segurança viária ligada às seguradoras estadunidenses. Apesar do bom desempenho nos crash tests, a picape média não levou a premiação “Top Safety Pick” devido ao desempenho ruim dos faróis.

Nos testes de colisão, que incluíram até avaliações de resistência do teto do veículo, a Ranger obteve avaliações “boa” ou “aceitável”. Já o pacote de equipamentos de segurança recebeu a avaliação mais alta possível. Ambos fatores que qualificariam a picape pelo menos à premiação Top Safety Pick, que é concedida aos veículos que se obtiveram notas altas nos testes de segurança.

Mas de acordo com o órgão, o desempenho dos faróis foi considerado apenas “marginal” (segunda pior nota dada pelo IIHS) mesmo com as luzes de LED (indisponíveis no Brasil mesmo na recém-lançada Ranger 2020). O facho baixo foi considerado inadequado nas curvas à esquerda e, embora o facho alto automático ajude a compensar parte das deficiência do farol baixo, forneceu visibilidade inadequada em quatro testes em curvas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários