País rico também tem carro de baixo custo. Confira os modelos!

Por MOTOR SHOW

Rio - Carros mecanicamente mais simples com o mesmo nome de modelos mais sofisticados. Modelos que duram mais do que deveriam ou até mesmo gerações diferentes que convivem ao mesmo tempo nas concessionárias. Essas são coisas que normalmente só vemos nos mercados automobilísticos dos países em desenvolvimento. Mas há exceções, como você pode conferir na lista abaixo.

Chevrolet Chevette

Reprodução/internet

Não foi só no Brasil que o Chevrolet Chevette durou muito mais do que o seu equivalente europeu. Surgido do mesmo projeto do Opel Kadett de 3ª geração (que saiu de linha na Europa em 1979), o Chevette seguiu em produção nos Estados Unidos até 1987. Na época, o Kadett europeu já estava em sua 5ª geração.

Ford Focus

Reprodução/internet

Outro exemplo dos Estados Unidos é o Ford Focus vendido por lá no final dos anos 2000. Mesmo depois do lançamento da 2ª geração na Europa, em 2004, a marca manteve o modelo antigo em produção por mais três anos, realizando inclusive uma reestilização exclusiva para o mercado local.

Peugeot 206+

Peugeot 206+ (Divulgação)

Os brasileiros protestaram quando a Peugeot decidiu transformar o 206 em 207 com uma reestilização. Mas o mesmo visual acabou indo parar também na Europa, onde o rebatizado “206+” passou a ser uma opção mais acessível ao 207 “de verdade”.

Toyota Corolla Axio

Toyota Corolla Axio (Divulgação)

Apesar de ser o país de origem do Corolla, o carro oferecido no Japão é mais simples do que o do restante do mundo. Com o nome de Corolla Axio, é montada sobre uma plataforma da mesma família do Yaris produzido no Brasil.

VW Passat

Divulgação

Apesar do visual próximo do modelo europeu, o VW Passat oferecido nos Estados Unidos é completamente diferente. Maior, porém menos sofisticado, é montado sobre a mesma plataforma do carro europeu dos anos 2000. Criticado por muitos entusiastas americanos, o Passat “de baixo custo” deixa isso claro na cabine, que mesmo com a reestilização sofrida este ano (leia aqui) tem vários elementos visuais da década passada.

VW Golf

VW Golf “4,5” (Divulgação)

Os brasileiros torceram o nariz quando a Volkswagen decidiu reestilizar o Golf de 4ª geração no lugar de lançar um novo carro. Mas não foi só por aqui que ele foi vendido. O Golf “4,5” foi exportado para o Canadá com o nome de Golf City, sendo oferecido como uma alternativa mais acessível ao Golf de 5ª geração.

Comentários