Chery QQ, o carro mais barato do Brasil, sai de linha

Futuro da marca ficará restrito aos SUVS Tiggo 2, Tiggo 5X, Tiggo 7 e o sedã Arizzo 5

Por IG - Carros

Chery QQ
Chery QQ -
O carro mais barato do Brasil, único abaixo dos R$ 30 mil (R$ 28.740), não foi o bastante para convencer o mercado e sua produção em Jacareí (SP) chega ao fim. Conforme a retirada do modelo no site oficial e o pronunciamento da fabricante chinesa: “A empresa informa que a produção do Chery QQ nacional está sendo descontinuada da unidade fabril de Jacareí, seguindo uma decisão estratégica da marca. Com isso, a empresa passa a focar seus negócios e investimentos nas linhas de SUVs e sedans”.
O futuro da marca no Brasil ficará restrito aos SUVS Tiggo 2, Tiggo 5X, Tiggo 7 e o sedã Arizzo 5. A justificativa são os números fracos nas vendas do Chery QQ: 3.176 mil unidades (média de 264 por mês), ante 49.491 unidades no Fiat Mobi no mesmo período e 20.563 unidades do VW Up! — um carro com preços que começam em R$ 49.590 na versão aspirada MPI.
Na versão de entrada Smile, vinha com rádio, computador de bordo, vidros elétricos nas portas dianteiras e ajuste elétrico da altura do farol. Já a intermediária Look (R$ 33.040) adicionava ar-condicionado, direção hidráulica, entre outros.
A última era a de topo ACT (R$ 34.540), que tinha, ainda, vidros elétricos traseiros, desembaçador e limpador traseiro, rodas de liga leve de 14 polegadas e retrovisores laterais com ajuste elétrico. Todos eles vinham equipados com o motor 1.0, de três cilindros, que rende 75 cv e 10,1 kgfm, e câmbio manual de cinco marchas.
Já o Chery Tiggo 5x (R$ 86.990) e o 7 (R$ 106.990) usam o motor 1.5 turbo 150 cv. O primeiro vem em uma faixa intermediária e porte para brigar com SUVs compactos como Ford EcoSport, Jeep Renegade, Hyundai Creta, entre outros. Enquanto isso, o Tiggo 7 se volta contra Jeep Compass, Kia Sportage e outros. Quanto a outro subcompacto, como o Chery QQ, não há previsões de que retorne, nem como um outro modelo.

Comentários