Teste: Peugeot 2008 se assume como SUV compacto

Modelo tem boa lista de equipamentos, é confortável e traz motor 1.6 aspirado bem disposto para a cidade

Por Lucas Cardoso

Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe
Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe -

Rio - Quando a Peugeot resolveu trazer o 2008 para o mercado brasileiro, em janeiro de 2015, o modelo era classificado pela própria marca como um crossover e não como um SUV. A decisão não fazia muito sentido na época e, com o crescimento do segmento dos utilitários esportivos, se mostrou ainda mais equivocada, já que o modelo poderia ter aproveitado a onda gerada em torno dos 'jipinhos' para ganhar terreno. 

Para corrigir essa classificação, a linha 2020 do modelo 'pulou' de segmento e assumiu o posto de SUV de entrada da marca. Faz sentido, já que o modelo atende aos critérios definidos pelo Inmetro para ser um utilitário esportivo: ângulo de ataque igual ou acima de 23°, ângulo de saída de 20° para cima e altura livre a partir dos 20 cm.

 

Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe - Lucas Cardoso

O DIA rodou por cerca de 15 dias com o SUV da marca do leão, na versão Griffe, a topo, que custa R$ 89.990, para avaliar os pontos positivos e negativos do novo concorrente do segmento e saber se ele é mais do que apenas as medidas. 

De cara, o modelo chama atenção pela segurança, acabamento externo e nível de equipamentos. Destaque da lista para os seis airbags, controles eletrônicos de estabilidade e tração, controle de cruzeiro, limpador de para-brisa automático, faróis com acendimento automático e teto panorâmico de vidro. Outros itens como o ar-condicionado de dupla zona e a central multimídia de 7" compatível com Android Auto e Apple Car Play também incrementam a lista. 

Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe - Divulgação

O conjunto compõe bem o que um SUV neste segmento precisa. Além disso, por dentro, o modelo ainda oferece o excelente padrão de ergonomia garantido pelo I-Cockpit, que coloca o motorista em posição ideal para a condução. A experiência é ainda melhor graças ao volante pequeno de base reta, que tem acabamento em couro. O revestimento também está em algumas partes dos bancos nesta versão. 

Na prática

Ao volante, o motor 1.6 aspirado de 118 cv se mostrou esperto, com bom rendimento em baixos giros e entrega de força na medida certa para empurrar os 1.086 kg do SUV. O câmbio automático de seis velocidades tem acerto ideal para a condução focada no conforto, sem apresentar trancos inesperados, mas não espere esportividade. Pelo contrário, quando o pedal de aceleração é forçado, ainda sentimos o tradicional um 'delay' entre a resposta do carro e o pisar.

As trocas manuais e o modo esportivo, que eleva o giro, ajudam a reduzir a sensação de ‘delay’. Durante os mais de 600 km percorridos, quem se mostrou útil foi a opção Eco. O acionamento privilegia o consumo ao reduzir a rotação do motor, em média, 500 giros, o que deixa o carro menos ágil, mas mais econômico. Por falar no consumo, o SUV anotou média de 8,9 km/l (etanol) e 11,1 km/l (gasolina).

O conjunto de suspensão proporciona rodar suave em quase 100% das situações. A suavidade é tanta que em algumas situações, esse molejo parece deixar o carro instável. Para amenizar o comportamento, basta aliviar nas acelerações, principalmente em curvas, que é quando há maior rolagem e inclinação da carroceria.
Uma bicicleta na mala
A experiência mostra que o 2008 não é carro para excessos, mas para condução racional. Ele se sai muito bem na versatilidade para quem quer espaço. O banco traseiro acomoda três pessoas, melhora para quem vai na ponta. No centro, como de costume em quase todos os concorrentes, falta espaço para pés e joelhos. Embora não seja dos maiores, o porta-malas de 402 l se mostrou espaçoso. Com os bancos rebatidos, a capacidade passa para 1.172 litros. Experimentamos essa condição e com ela conseguimos transportar até um bicicleta aro 26.
De fora a fora, o teto panorâmico é um show à parte. Já tradicional nesse modelo, a alavanca de freio de mão com design diferente pode ser esquisito num primeiro momento, mas depois você se acostuma e acha até mais confortável comparada aos freios comuns. Difícil mesmo de aturar é a escolha da Peugeot para a posição do botão de acionamento da persiana no teto: ao lado do freio de mão no console.

Além da posição, outra coisa incomoda na atuação do controle, que é o tempo gasto para abrir e fechar o teto por completo. São cerca de 8 segundos. Por isso indicamos realizar o processo quando o carro estiver parado. Adaptar a função um toque ao sistema facilitaria a vida do motorista.
Ficha técnica
  • Preço: R$ 89.990
  • Motor: 1.6 flex, aspirado, quatro cilindros em linha, 16V
  • Potência e torque: 118 cv a 5.750 rpm e 16,1 kgfm a 4.000 rpm
  • Câmbio e direção: Automático de seis marchas, tração dianteira/elétrica
  • Suspensão: McPherson (dianteira), eixo de torção (traseira)
  • Freio: disco ventilado (dianteira), disco sólido (traseira)
  • Pneu: 205/60 R16
  • Dimensões: 4,159 m (comprimento), 1,739 m (largura), 1,583 m (altura), 2,542 m (entre-eixos), 355 l (porta-malas), 55 l (tanque), 1.248 kg (peso)

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe Lucas Cardoso
Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe Lucas Cardoso
Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe Lucas Cardoso
Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe Lucas Cardoso
Linha 2020 do SUV assumiu visual aventureiro ao trazer detalhes em preto fosco no para-choque Lucas Cardoso
Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe Lucas Cardoso
Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe Lucas Cardoso
Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe Lucas Cardoso
Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe Divulgação
Peugeot 2008 2020 1.6 Griffe Divulgação
Peugeot 2008 Divulgação
Peugeot 2008 Divulgação
Peugeot 2008 Divulgação
Peugeot 2008 Divulgação
Peugeot 2008 Divulgação
Peugeot 2008 Divulgação
Peugeot 2008 Divulgação
Peugeot 2008 Divulgação
Peugeot 2008 Divulgação

Comentários