Especialistas dão dicas de como reduzir gasto na bomba com pequenas mudanças de comportamento ao volante

Checagem de itens básicos do veículo podem reduzir até 10% no consumo

Por Lucas Cardoso

O preço do litro da gasolina no Rio está muito alto, beirando em alguns postos os R$ 5,50. Modo de dirigir ajuda a reduzir consumo
O preço do litro da gasolina no Rio está muito alto, beirando em alguns postos os R$ 5,50. Modo de dirigir ajuda a reduzir consumo -

Rio - Com o preço alto do litro da gasolina no Rio, beirando em alguns postos os R$ 5,50, o consumo de combustível pode influenciar muito nas despesas de quem possui carro. A evolução dos motores cada vez menores e mais potentes e a implementação de sistema start-stop em versões mais atuais ajudam, mas o modo de dirigir evita a queda rápida do ponteiro de combustível.

Segundo especialistas do Centro de Experimentação Viária (Cesvi), uma das principais dicas é a calibração regular de pneus, pelo menos uma vez a cada 15 dias. Seguir a pressão sugerida pelo fabricante evita o maior arrasto do carro no asfalto que prejudica o desenvolvimento de velocidade. Isso sem contar que o mau costume impacta no desgaste acelerado e desigual da banda de rodagem.

Pode parecer estranho, mas muitos motoristas não fazem trocas de marchas na faixa de giro correta, o que eleva o consumo. Existe marcha correta para cada velocidade.

O hábito de deixar o carro em ponto morto em ladeiras e serras faz o ponteiro descer, explica o Gilberto Pose, especialista em combustíveis da Raízen, licenciada da Shell. "Hoje, a maioria dos carros possui injeção eletrônica, que controla automaticamente a quantidade de combustível. Ou seja, em descidas, a injeção eletrônica percebe que não a necessidade de gasolina ou etanol para rodar, e reduz o consumo", explica.

"Além de não influenciar no consumo, o grande perigo da banguela é que o motorista não tem controle do veículo, principalmente caso imprevisto aconteça, como passar em um buraco, o que pode causar acidente". Nas subidas, a dica é pisar no início para evitar aceleração maior no meio da elevação.

 

Melhor andar com ar ligado do que de janela aberta

É normal desligar o ar-condicionado para reduzir o gasto de combustível. O aparelho aumenta em até 10% o consumo. Mas há circunstâncias, como em altas velocidades, em que o ar ligado é melhor do que ficar com janelas abertas. "Em alta velocidade, dirigir com as janelas abertas pode aumentar o consumo do veículo em até 10%. O ar que entra gera maior resistência aerodinâmica. O carro gasta mais para vencer a barreira", diz.

Verificar a qualidade de sistemas como os do catalisador, escapamento, velas e cabos de ignição, e arrefecimento também é importante para o funcionamento correto e sem desperdício.

No caso do arrefecimento, segundo o especialista em elétrica automotiva, Carlos Donizete, o sistema possui válvula chamada "termostática", que, em caso de defeito, pode travar na posição aberta, liberando a total passagem do fluido de arrefecimento para o radiador, fazendo o motor trabalhar em temperatura muito baixa. "O sistema de injeção costuma entender que o motor precisa ser aquecido e queima mais combustível para elevar a temperatura", explica.

Galeria de Fotos

O preço do litro da gasolina no Rio está muito alto, beirando em alguns postos os R$ 5,50. Modo de dirigir ajuda a reduzir consumo Reprodução
Verificar catalisador, escapamento, velas e cabos é importante para funcionamento sem desperdício Reprodução
MEDIDOR COMBUSTÍVEL Reprodução
O líquido de arrefecimento mantém a temperatura do motor Reprodução
Etanol Fernando Miragaya
Calibragem deve ser feita a frio. Carro pesado deve ter pressão maior FOTOS Divulgação

Comentários