Vivo também terá 5G no Brasil este ano

Operadora utilizará compartilhamento de espectro, como Claro e Tim

Por Marco Sá

Em nota, empresa 'lamentou' o ocorrido
Em nota, empresa 'lamentou' o ocorrido -
Mesmo com o adiamento do leilão do 5G no Brasil para 2021, operadoras de telefonia têm utilizado de uma tecnologia para oferecer a rede de internet mais rápida. Agora, é a vez da Vivo, que pretende oferecer o serviço em oito capitais até outubro.

O movimento ocorre depois da Claro iniciar a operação no Rio e em São Paulo, e a Tim operar em Bento Gonçalves (RS), Itajubá (MG) e Três Lagoas (MS).

Os municípios em que a Vivo vai atuar ainda não foram anunciados, mas a tecnologia utilizada será a mesma – DSS (Compartilhamento Dinâmico de Espectro, na sigla em inglês). Assim, a operadora utiliza de sua estrutura de 4G existente.

"Nós já estamos provando o 5G e vamos lançar em sete ou oito capitais do Brasil no final de julho com as frequências atuais que nós temos", afirmou o executivo. "São frequências baixas, que não são as ideais para o 5G. Vamos começar a provar para ver se funcionam, talvez não com a mesma latência, mas com a velocidade nessas capitais", disse o CEO da operadora, Christian Gebara em evento virtual promovido pela consultoria Everis.

A disponibilidade de aparelhos compatíveis com a quinta geração de internet móvel ainda é um problema. "Precisamos de pessoas com aparelhos, não adianta ter 5G pouco acessível ou não disponível. Hoje é muito limitado, não só no Brasil como no mundo, e ainda com preço muito elevado. Estamos nos preparando para essa corrida, mas não podemos esquecer que o Brasil tem uma porcentagem elevada de pessoas que ainda não têm aparelho 4G", completou Gebara.

Comentários