Alegria no Ar
Coluna
Alegria no Ar
Com Fernando Mansur

Santa Dulce dos Pobres

Por

Dia 13 de outubro de 2019 é um dia muito importante para a Igreja no Brasil. Nesta manhã foi canonizada, no Vaticano, a primeira santa brasileira - Santa Dulce dos Pobres. Após celebrarmos, ontem, a nossa padroeira, Nossa Senhora da Conceição Aparecida, ganhamos, hoje, mais uma intercessora.

Exemplo luminoso de caridade e de amor ao próximo, Santa Dulce é conhecida como 'O Anjo bom da Bahia'. Religiosa da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, Santa Dulce nasceu em Salvador, em maio de 1914, e faleceu em 1992. Ela foi beatificada em 22 de maio de 2011, durante o pontificado do Papa Emérito Bento XVI e, hoje, canonizada pelo Papa Francisco, com mais quatro novos santos.

Santa Dulce começou a acolher pessoas necessitadas aos 13 anos. Sua casa virou um centro para doentes e pessoas em situação de rua - 'A Portaria de São Francisco'.

Um dos momentos mais marcantes da sua trajetória foi quando usou o galinheiro do convento em que vivia para abrigar 70 doentes, local transformando em hospital. Irmã Dulce também atendia presos em condições desumanas.

Santa Dulce dizia ver nos pobres e nos enfermos o rosto sofredor de Jesus, razão pela qual sentia o dever de agir. O exemplo dela precisa ser multiplicado, de que o poder está no amor, não no dinheiro. Que Santa Dulce dos Pobres nos inspire a fazer o bem, e a sempre agir com caridade. Amém!

Comentários