Alegria no Ar
Coluna
Alegria no Ar
Com Fernando Mansur

Coração em harmonia

Veja texto inspirador do teósofo G. de Purucker, no artigo ‘O caminho esotérico’

Por Fernando Mansur

Veja que texto inspirador! O autor é o teósofo G. de Purucker, no artigo 'O caminho esotérico'.

Ele pergunta:

"É possível entender outro coração humano a menos que você mesmo ame?"

E responde:

"O amor é clarividente, quase infinitamente clarividente, quando é totalmente impessoal. É o amor que possui 'olhos' que nada pode barrar a visão. A visão do amor penetra até o próprio coração do Universo.

"O amor é simpatia. O amor é compaixão. Há um profundo significado esotérico na velha injunção: 'Amar todas as coisas, grandes e pequenas', pois assim a sua própria consciência é ampliada.

"Você mesmo se torna maior ao fazer isso. O ódio é restrito, apertado e restritivo.

"Ele faz com que as coisas endureçam em torno do indivíduo que odeia. Constrói véus em torno dele.

"É o amor que rasga esses véus, que os dissolve, que nos dá liberdade, que nos dá visão, que nos dá insight, que nos dá piedade, que nos dá compaixão, que nos dá amor - pois o amor dá amor.

"É o amor que nos harmoniza com o Universo. Esse convívio com o Universo é o último e maior objetivo de todas as fases do ciclo. Aprenda a perdoar; aprenda a amar.

"O amor é clarividente e lhe mostrará sempre o caminho. Seja impessoal; e tudo o que é glorioso e grande, esplêndido e belo e verdadeiro, será acrescentado a você."

Comentários