Inscrições para castração começam nesta quinta-feira às 10h - Reprodução Internet
Inscrições para castração começam nesta quinta-feira às 10hReprodução Internet
Por MARIA INEZ MAGALHÃES

O Rio vai ganhar um castramóvel, veículo itinerante adaptado para castração gratuita de animais domésticos. O projeto, do vereador Luiz Carlos Ramos Filho, do Podemos, foi sancionado na última segunda-feira pelo prefeito Marcelo Crivella e publicado do Diário Oficial nesta terça-feira.

O programa vai atender à população carente que não tem condições de levar seu bichinho até uma clínica particular. Agora, o próximo passo é montar o castramóvel, o que ainda vai levar um tempo porque é preciso orçar o equipamento, montá-lo e contratar profissionais da área.

Mas para Ramos Filho, a sanção do projeto já é uma vitória. Segundo ele, no Rio há 600 mil animais abandonados. "A causa animal já espera por isso há muito tempo. Com certeza já é uma vitória. É um equipamento fundamental para fazer o controle populacional animal na raiz do problema, que são as comunidades carentes, onde os animais ficam soltos e acabam procriando causando abandono, os atropelamentos, as doenças, as zoonoses", explicou o vereador.

O castramóvel terá capacidade para atender, em média, 25 animais por dia de graça. Além da esterilização, o projeto também vai promover palestras sobre a guarda responsável, zoonoses, saúde pública e os benefícios da castração. "O projeto também tem um caráter educativo. Agora, é trabalhar para ter o equipamento da melhor forma possível. Acredito que vai ser breve", espera o vereador.

Castramóvel terá capacidade para esterelizar 25 animais por dia de graça - Reprodução Internet

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (CNH), existem no Brasil mais de 30 milhões de animais abandonados, 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. “Aqui no município do Rio a situação está muito grave, temos em torno de 600 mil animais jogados nas ruas. Com a crise funanceira, as pessoas estão abandonando os bichos, principalmente os idosos, que ficam doentes e dão mais despesa. Muito triste. O ideal é a prefeitura botar um castramovel em cada região. Não é um equipamento caro e vai ajudar no controle populacional”, diz Ramos filho.

O castramóvel funcionará dentro das dos conselhos Federais e Estaduais de Medicina Veterinária.

Você pode gostar