Preparação para o pós-isolamento

Já é hora de preparar o bicho para o pós-isolamento

Por O Dia

Cão precisa ser preparado para sair do isolamento
Cão precisa ser preparado para sair do isolamento -

Ficar em casa mais tempo e ter uma maior convivência com o bicho de estimação tem sido uma ótima experiência para muitos donos. Porém, tal rotina e aproximação podem ser prejudiciais para o animal quando o dono retomar a rotina normal. Problemas comportamentais como ansiedade de separação, e, consequentemente, de saúde, podem ser desenvolvidos porque o pet passa a se sentir seguro apenas na companhia do dono. Por isso, mesmo que não haja uma previsão para o fim do isolamento social, é importante que o bicho seja preparado desde já para esse momento. Além de respeitar o espaço do animal e não dar atenção o tempo todo para ele, especialistas têm indicado que mantê-lo sozinho em um cômodo da casa e não fazer barulhos durante um tempo é importante para que ele entenda que não terá o dono por perto sempre. Isso pode acontecer em momentos de pequenas saídas para farmácia, supermercado ou até durante o banho, mas deve ser diário. A ideia é que o treinamento seja feito aos poucos, começando com um período de 10 a 15 minutos e aumentando posteriormente, já que uma mudança muito brusca também pode trazer problemas. O momento de isolamento deve, sim, ser aproveitado com muito carinho e companheirismo, mas se deve pensar sempre no bem-estar do bicho a longo prazo.

Termos assinados

O Conselho Federal de Medicina Veterinária prevê que termos de consentimento devem ser assinados pelo dono do animal antes de procedimentos cirúrgicos, anestésicos, terapêuticos de risco ou internação, tratamento clínico e exames.

Castrar é importante

Veterinários indicam que o cão seja castrado aos 6 meses. Isso pode diminuir riscos de doenças genéticas, tumores malignos e xixis excessivos.

Afeto animal

Afeto animal - Arquivo pessoal
Afeto animal - Arquivo pessoal

O distanciamento social para evitar a propagação do novo coronavírus impede que idosos recebam visitas, que passaram a ser virtuais. Mas o afeto físico faz falta. Pensando nisso, o residencial para idosos Club Legar colocou no seu quadro de funcionários Lord, um cão da raça golden retriever. Vítima de maus-tratos, ele foi acolhido e se recuperou no local, agora retribui dando muito carinho para quem vive lá. Paulo Henrique Pereira, de 81 anos, é um dos que estão tendo seus dias alegrados por Lord. O aposentado passou a morar no residencial no início da pandemia para se sentir mais seguro, mas Lord tem feito mais: ajudado a diminuir sua carência, o que fica claro na foto.

Selo Amigo dos Animais

A protetora Andréa Lambert e a deputada Rosane Felix criaram o Projeto de Lei 2.187/2020. Com ele, a empresa que doar ração e outros produtos pets para ONGs receberiam o "Selo Amigo dos Animais" para usar na divulgação de sua marca. A intenção é incentivar a doação na pandemia do coronavírus, momento de dificuldades para os protetores de bichos.

Comentários