Duda Reis - Reprodução
Duda ReisReprodução
Por O Dia
Duda Reis usou as redes sociais nesta quarta-feira (13) para detalhar o relacionamento abusivo que ela vivia com o Nego do Borel, de quem ela era noiva. A influencer começou contando que era constantemente vítima de ameaças da parte do funkeiro que, segundo ela, chegou, inclusive, a ameaçar sua família de morte.. 
"Eu era muito manipulada, tinha muito medo, ele me ameaçava. Ele dizia que eu brigava com cachorro grande e que iria mandar matar a minha família. Eu era obrigada a me expor a favor dele, porque eu sentia medo e não sabia o que fazer. Me sentia um rato em um beco sem saída. Eu sabia de tudo ilícito que ele estava envolvido, sempre esteve, mas não cabe a mim falar, cabe as autoridades do país investigarem. Eu vim falar sobre mim. Eu não conseguia sair. Eu era dependente emocional dele. Ele me dizia que nunca na vida ninguém iria me querer. Fiquei três achando que amor era você apanhar e depois receber um beijo. Sendo que amor não tem isso. E ele quer me taxar como louca", conta Duda. 
Publicidade
A atriz também confirmou o que esta coluna já havia antecipado: que ela foi vítima de empurrões. "Eu sofri, sim, agressão física. Tiveram episódios que ele me empurrou. Um deles, inclusive, ele vai lembrar bem, foi quando ele me empurrou tão forte que eu caí em cima de várias cadeiras e me machuquei. Um amigo dele, que é figura pública, inclusive, mas eu não vou expor, entrou no meio pra segurar ele. E isso vai fazer parte de uma das agressões do B.O que estou abrindo contra ele, assim como todas as agressões verbais que eu ouvia e todas as manipulações também. Eu era manipulada para defendê-lo. Enquanto eu ao mesmo tempo tentava acreditar que ele teria solução, mas mulher não é centro de reabilitação para homem com mau comportamento." 
Duda disse que Nego vai tentar difamá-la publicamente acusando-a de traição. "Hoje, ele junto com esse advogado homem e essa advogada mulher vão fazer de tudo às 14h para fazer eu me passar como maluca. Ele vai dizer primeiramente que eu traí ele, sendo que eu nunca traí ninguém. Jamais trairia uma pessoa, independente do que ela fez comigo. Diz ele que gravou várias conversas minhas com as minhas amigas. Começando por aí, que eu não podia nem ligar para as minhas amigas na casa em que eu morava, porque pelo que eu entendi, eu era gravada e também espionada. Ainda mais quando eu tinha sessão de terapia, porque eu não podia ter sessão de terapia. Não vou expor minha terapeuta, mas ela sabe disso. A minha terapeuta ficava angustiadíssima porque eu não conseguia conversa, pois ele ficava na minha frente. Ele perguntava porque eu não podia conversar na frente dele. E eu descobri que todas as vezes que eu fazia uma ligação longe dele ele colocava pra gravar. E hoje ele vai fazer o circo de atuação dele, se preparem", adianta Duda. 
Publicidade
Ela relata ainda o medo que tem do ex-noivo. "Todas as vezes que eu dizia que ele era um agressor, ele vinha surtando pra cima de mim. Ele vinha de uma maneira que eu tinha muito medo. Ele começou a me gravar perguntando se me batia e eu por medo falava que não. Eu não tinha saída, na minha cabeça. Ele não se manifestou ontem porque ele queria reunir diversas coisas contra mim e me taxar como maluca. E ele vai fazer, mas eu já estou dizendo o que vai acontecer. Sem  contar com os relatos de todas as moças que trabalhavam na casa que eu morava, que elas me contam que elas morriam de medo dele, de medo de ele me bater, de eu sair toda machucada. Algumas, inclusive, já entraram no meio (da briga) e elas vão dar o depoimento pra me ajudar", afirma.