Seguradoras fazem força-tarefa para cobrir danos em meio ao temporal

Equipes com assistência 24 horas atenderam segurados que tiveram seus bens danificados pelas chuvas no Rio

Por Herculano Barreto Filho

Veículo foi levado pelo dilúvio em meio ao temporal no Rio
Veículo foi levado pelo dilúvio em meio ao temporal no Rio -

Rio - As seguradoras montaram uma verdadeira força-tarefa em meio às fortes chuvas que atingem a cidade desde a noite de segunda-feira. Equipes com assistência 24 horas atenderam segurados que tiveram bens danificados pelo temporal. A medida beneficiou clientes com apólices de seguro automóvel, residencial, condomínio e até empresarial.

Veículos danificados são cobertos pela chamada 'cobertura compreensiva', que garante indenização em prejuízos causados por enchentes, por exemplo. Segundo a Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), entidade que representa as seguradoras, o pagamento de indenização é feito, em média, em até cinco dias úteis após a entrega da documentação completa.

Veículo danificado na Rua Pacheco Leão, no Jardim Botânico - Marcio Mercante / Agencia O Dia

O cliente deve entrar em contato o mais rápido possível com a seguradora para garantir agilidade no atendimento. Basta informar todos os dados do veículo, explicando exatamente o que ocorreu. Além do acesso via central de atendimento, algumas empresas já oferecem atendimento pela internet ou pelo aplicativo do telefone celular.

Ronaldo Vilela, diretor-executivo do Sindicato das Seguradoras do Rio e do Espírito Santo, acredita que esse tipo de apólice será mais procurada por causa das mudanças climáticas. "A má conservação das vias públicas também aumenta os riscos para quem tem um veículo", observa.

SERVIÇO DE REBOQUE

Se não for possível retirar o automóvel de um local, o cliente deve acionar o serviço de reboque. "Mais uma vez, a cidade do Rio de Janeiro foi assolada por temporais que causaram estragos de todo tipo e com grandes prejuízos para a população. Mas quem contratou os seguros necessários deve ficar tranquilo", orienta o professor José Varanda, coordenador de Graduação da Escola Nacional de Seguros (ENS).

Rachadura cedeu ainda mais na Avenida Maracanã após o temporal e imagens impressionam. Danos em vias públicas aumentam as chances de prejuízos em carros e procura por apólices - Reprodução Facebook / OTT-RJ

Para os veículos que sofrerem danos em garagens subterrâneas ou outros estacionamentos alagados, o seguro de automóvel também irá dar a cobertura para os reparos ou fazer a indenização integral em caso de perda total.

RESIDÊNCIAS E EMPRESAS

No seguro de alagamento para residências e empresas, também é possível cobrir os danos causados por entupimentos de bueiros e transbordamentos. Mas é preciso verificar na apólice se foram incluídos o prédio e o conteúdo.

Casa destruída pela quantidade de água que desce da encosta atrás da residência. Esse tipo de dano também pode ser coberto por apólice - Marcio Mercante / Agencia O Dia

Para bancar os pedidos de indenização, as seguradoras contam com reservas técnicas e a supervisão da Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão vinculado ao Ministério da Economia. É importante registrar que as empresas seguradoras operam de acordo com a legislação vigente, seguindo exigências de patrimônio para garantia do cumprimento de todas as responsabilidades com os seus segurados.

Galeria de Fotos

Veículo foi levado pelo dilúvio em meio ao temporal no Rio Luciano Belford/Agência O Dia
Veículo danificado na Rua Pacheco Leão, no Jardim Botânico Marcio Mercante / Agencia O Dia
Casa destruída pela quantidade de água que desce da encosta atrás da residência. Esse tipo de dano também pode ser coberto por apólice Marcio Mercante / Agencia O Dia
Rachadura cedeu ainda mais na Avenida Maracanã após o temporal e imagens impressionam. Danos em vias públicas aumentam as chances de prejuízos em carros e procura por apólices Reprodução Facebook / OTT-RJ

Comentários