'Assuma compromisso contra a LGBTIfobia', diz trans agredida em casa para Marília Mendonça

Recentemente, cantora recebeu críticas por ironizar um componente de sua banda que teria ficado com uma mulher trans em uma boate

Por O Dia

Alice é do Espirito Santo
Alice é do Espirito Santo -
Rio - Alice Felis, a mulher trans que foi agredida em casa ao marcar um encontro com um homem, foi convidada para ser madrinha do Instituto de Combate a LGBTIfobia na internet. Ela contou a novidade em um post no Instagram, nesta quarta-feira.

Galeria de Fotos

Alice Felis Reprodução Internet
Alice Felis Reprodução Internet
Alice Felis Reprodução Internet
Alice Felis vai receber ajuda de MC Mirella Reprodução de internet
Alice Felis: vários hematomas Reprodução / Instagram
Modelo está com vários hematomas pelo corpo Reprodução / Instagram
Apartamento da modelo ficou coberto de sangue Reprodução / Instagram
Apartamento da modelo ficou coberto de sangue Reprodução / Instagram
Apartamento da modelo ficou coberto de sangue Reprodução / Instagram
Alice teve vários dentes quebrados Reprodução / Instagram
Alice teve vários dentes quebrados Reprodução / Instagram
Alice Felis é do Espírito Santo e mora no Rio há cinco anos Reprodução / Instagram
Alice Ferris recebeu apoio de famosos após ser espancada dentro de casa Reprodução
Na mesma postagem, Alice aproveitou para dar uma provocada na cantora Marília Mendonça. É que recentemente, durante uma live, Marília ironizou um componente de sua banda que ficou com uma mulher trans em uma boate gay e foi acusada de transfobia.
"Quando eu fiz a Vakinha, não imaginava que encontraria tanta solidariedade nas redes sociais. Sinto-me no dever de retribuir tudo isso de alguma forma. A @portalfeh me convidou para ser Madrinha do Instituto de Combate à LGBTIfobia na Internet que ela idealizou para combater discursos de ódio no âmbito digital. Marquem artistas e influenciadores nesse post para que apoiem financeiramente esse projeto. Faço um apelo especial à cantora @mariliamendoncacantora para que ela também assuma esse compromisso contra a LGBTIfobia", escreveu Alice.
Relembre o caso
Uma mulher trans fez um desabafo nas redes sociais após ter sido agredida por um homem dentro de seu apartamento, em Copacabana, na Zona Sul do Rio. Alice Felis relatou que marcou um encontro com o agressor e ele tentou esfaqueá-la.
"Ele tentou me esfaquear! Eu pedi por tudo que é mais sagrado para que ele não me matasse. A pessoa destruiu meu apartamento. Me espancou, quebrou minha mandíbula, quebrou meu nariz. Não tenho dinheiro para poder consertar meus dentes. Ele levou o único dinheiro que tinha, cerca de R$ 3 mil e pouco do apartamento. Ele quebrou tudo. Não tenho dinheiro para nada mais. Ele disse que não era para eu ficar no Rio. Que se me encontrasse ele ia me matar de verdade. Estou com medo de ficar aqui, mas eu vou para onde? Minha vida estava indo tão bem. Tava tudo direitinho. E olha como eu estou. Eu estou destruída", disse.
Após a repercussão do caso, vários famosos apoiaram Alice e divulgaram a campanha de arrecadação para que ela possa "consertar o nariz e os dentes".
Famosos como Marília Mendonça, Preta Gil, Felipe Neto, Kéfera, Pabllo Vittar e Ariadna Arantes compartilharam o vídeo de Alice pedindo ajuda. "História brutal. Sem escrúpulos nenhum quem tem coragem de atacar um ser humano dessa forma, gratuitamente", disse Marília Mendonça.

Comentários