Mais Lidas

Carro da Unidos da Tijuca passa por nova perícia na Cidade do Samba

Já a alegoria da Paraíso do Tuiuti, que ainda se encontra no Sambódromo, será vistoriada pela terceira vez

Por luis.araujo

Rio - O carro alegórico da Unidos da Tijuca que sofreu um acidente, na noite desta segunda-feira, durante o desfile da escola passou por perícia pela segunda vez por agentes da Polícia Civil. Logo após a agremiação sair da avenida, a alegoria passou por uma perícia ainda no local. Ainda não foi informada a causa do incidente. 

Carro foi periciado pela Polícia CivilEstefan Radovicz / Agência O Dia

Na noite de domingo, um carro da Paraíso do Tuiuti também se envolveu em um acidente que deixou duas pessoas gravemente feridas. Algumas delas tiveram que passar por procedimentos cirúrgicos por conta de fraturas expostas. Na manhã desta terça-feira, o carro da escola será periciado pela terceira vez pela Polícia Civil. Já se sabe que o acidente foi causado por conta de uma das rodas da alegoria que estava danificada. 

Duas pessoas ainda permanecem internadas por conta do acidente com o carro alegórico da Tijuca. Uma delas deverá ter alta médica ainda nesta manhã e a outra permanece em observação. Elas estão internadas nos hospitais municipais Souza Aguiar, no Centro do Rio, e no Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, Zona Oeste. O acidente deixou 10 feridos no total. Porém, foram feitos 20 atendimentos médicos por causa do acidente, já que algumas pessoas precisaram receber assistência devido à ansiedade e ao nervosismo provocados pelo acidente.

Carro passará por nova vistoria Marcelo Sayão / EFE

Risco de rebaixamento

O desfile da Unidos da Tijuca, atual vice-campeã do carnaval do Rio, foi marcado pelo tumulto causado pelo desabamento de parte do segundo carro alegórico. A correria para tapar o buraco causado pela paralisação da alegoria vai comprometer notas da escola, que também será punida por desfilar em 76 minutos - o máximo permitido neste ano são 75.

Devido a esse atraso, começará a apuração, na tarde de quarta-feira, com um décimo (0,1 ponto) a menos que as demais. Por isso, a escola corre até o risco de ser rebaixada - risco semelhante ao da Paraíso do Tuiti, também envolvida em um acidente na primeira noite de desfiles.

O carro ficou parado por cerca de 40 minutos e 14 alas passaram à sua frente. Essas alas deveriam ser acompanhadas por mais dois carros alegóricos, que por isso também acabaram desfilando fora do lugar. Apesar da confusão, os componentes tentaram demonstrar naturalidade. A plateia aplaudiu, contagiada pelo belo samba. Ao final, mais momentos de tensão para que o carro quebrado não atrapalhasse a saída dos demais.

Com informações de Estadão Conteúdo

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia