Carnavalesca Rosa Magalhães apresenta fantasias das alas comerciais da Portela

Enredo de 2019 vai homenagear a cantora Clara Nunes

Por O Dia

Presidentes das alas comerciais reunidos com Rosa Magalhães no barracão
Presidentes das alas comerciais reunidos com Rosa Magalhães no barracão -

Rio - A comissão de Carnaval da Portela apresentou, na última segunda-feira, no barracão, os protótipos das fantasias das cinco alas comerciais da agremiação. O encontro, voltado para os respectivos presidentes, também contou com a presença da carnavalesca Rosa Magalhães e de sua equipe de criação.

Após sorteio para definir o destino dos figurinos, os representantes das alas Mocotó, Águia na Folia, Raízes da Portela, Amor e Paz e Explode Coração conferiram os detalhes das roupas e receberam informações sobre o significado das fantasias dentro do enredo. Eles também tiraram dúvidas sobre o uso de materiais e ouviram orientações para o início da reprodução.

"Vai ser um desfile muito especial para todos os portelenses. Já tem muita gente me ligando para saber informações sobre a fantasia. A Clara (Nunes) era uma pessoa muito especial. Lembro bastante dela na casa do Mauro (Duarte, compositor). Meu pai, inclusive, foi parceiro do Mauro e do Noca da Portela em uma música gravada pela Clara, 'Tributo aos Orixás'. Tenho muitas lembranças boas dela", contou Rosane Tavares, da ala Amor e Paz, filha do compositor Rubem Tavares.

Responsável pela Mocotó, a ala comercial mais antiga da Portela, Sérgio Santana também falou sobre momentos de Clara na agremiação. "Lembro muito dos ensaios aos domingos, no Portelão, com a Clara puxando a ala das crianças. Era uma época muito boa. Ela merece muito essa homenagem que a Portela está fazendo."

Nas próximas semanas, a diretoria divulgará, no site oficial e nas redes sociais da escola, as fotos das alas que estarão à venda, além dos telefones de contato dos presidentes.

Terceira escola a entrar na Sapucaí, na Segunda-feira de Carnaval, a Portela buscará o 23º título de sua história com o enredo "Na Madureira Moderníssima, Hei Sempre de Ouvir Cantar uma Sabiá", da carnavalesca Rosa Magalhães.

Últimas de Carnaval