Grande Rio: crítica ao 'jeitinho brasileiro'

Escola de Caxias aposta em nova equipe e na ironia aos maus hábitos para se recuperar do rebaixamento

Por *Luana Dandara

Uma das seis alegorias recriará o caos no trânsito. Agremiação de Caxias já tem 90% do Carnaval pronto
Uma das seis alegorias recriará o caos no trânsito. Agremiação de Caxias já tem 90% do Carnaval pronto -

Rio - Depois de escapar do rebaixamento no ano passado por uma plenária polêmica da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro), a Grande Rio vai brincar com o 'jeitinho brasileiro' e os maus hábitos no Carnaval 2019. Com uma equipe renovada — há novos intérprete e comissão de frente —, a agremiação de Caxias criticará na Sapucaí quem dorme no ônibus para não ceder lugar preferencial, o uso de sinal pirateado de TV — o gatonet —, e até o envio de fake news pelo WhatsApp, tema recorrente nas últimas eleições.

Segundo o diretor de Carnaval Thiago Monteiro, de 37 anos, também uma novidade na agremiação, o enredo dos carnavalescos Renato e Márcia Lage é uma ode à educação. "Será um desfile de causa e consequência em vários momentos. No jogo da vida, o homem burla regras e ultrapassa limites para alcançar objetivos, e até viver melhor. É um tema muito pertinente dentro do que cometemos no dia a dia", explica ele, que enfatizou que a Grande Rio está renovada. "Ano passado aconteceu uma fatalidade, mas é um time novo, não tem essa carga em cima da gente", acrescenta.

O desfile será aberto por uma alegoria de um jogo de xadrez, o "tabuleiro da vida". No segundo setor, um carro alegórico abordará o caos no trânsito. "É uma alegoria bem detalhada, com carcaças verdadeiras, e sinais e placas de trânsito. O trânsito, aliás, é um ambiente fértil para a falta de educação: são as pessoas que jogam lixo pela janela, que falam ao celular ao volante, desrespeitam o pedestre, gerando acidentes", afirma Monteiro.

Em seguida, será a vez das fake news e dos haters — internautas que postam comentários de ódio — em uma alegoria com direito a emojis, símbolos que representam as emoções humanas. Segundo Monteiro, a escola pretende mostrar que a educação é a solução para todos os problemas apresentados no enredo e ainda homenageará Einsten, Galileu e Aristóteles em um carro que recriará um grande laboratório. "A educação é a grande ferramenta transformadora. E, por último, vamos levar a paz do Carnaval. Serão alas que remetem a figuras como o Pierrot e o Arlequim", pontua o diretor.

*Estagiária sob supervisão de Luiz Almeida

Galeria de Fotos

Uma das seis alegorias recriará o caos no trânsito. Agremiação de Caxias já tem 90% do Carnaval pronto Marcio Mercante / Agência O Dia
Porta-bandeira Taciana é cria da escola e faz par com Daniel Werneck Carlos Papacena / Reprodução Redes Sociais

Comentários