Puxador da Grande Rio baleado na cabeça festeja desfile: 'Importante é que estou vivo'

Proibido de cantar por orientação médica conversou com O DIA: 'Quer continuar vivendo com alegria'

Por Beatriz Perez

Ruan Paiva, baleado na cabeça comemora desfile da Grande Rio: 'Quero seguir com alegria'
Ruan Paiva, baleado na cabeça comemora desfile da Grande Rio: 'Quero seguir com alegria' -

Rio - Ruan Paiva completou 22 anos na concentração da sua Grande Rio, terceira escola a desfilar na Sapucaí neste domingo. Ele foi baleado no rosto em uma tentativa de assalto e perdeu a visão do olho direito. Ruan cantaria em cima do carro de som dos puxadores, mas foi proibido por orientação medica. "Só posso cantar daqui a dez dias, vou desfilar no carro de som, só não vou cantar".

"A emoção tomou conta por estar entrando na Aavenida no dia do meu aniversario." Sobre a perda de uma das visões, ele diz: "O importante é que estou vivo". Ele conta que a todo momento acreditou que queria desfilar. "Agora, quero continuar vivendo com alegria como sempre vivi, respeitando o próximo", diz.

Comentários