Mais Lidas

Procon Carioca notifica lanchonete e camarotes na Sapucaí

Agentes constataram que locais não tinham alvará de funcionamento

Por O Dia

Agentes fiscalizaram estabelecimentos na Avenida
Agentes fiscalizaram estabelecimentos na Avenida -

Rio - O Procon Carioca notificou quatro camarotes e uma lanchonete na Sapucaí nesta segunda. No camarote Bradesco foram descartados cinco quilos de peixe impróprios para consumo, sem identificação das datas de manipulação e validade. Não havia alvará para funcionar nem sinalização da saída de emergência.

Na lanchonete Bob's, mais de 40 cachorros-quentes sem informação quanto a data de fabricação e validade tiveram que ser descartados. Foi constatada a falta de alvará e da exposição de preços dos produtos. O camarote King foi notificado por ter a saída de emergência trancada com cadeado e vetor de contaminação na área da cozinha. Também faltava sinalização dos extintores de incêndio.

No camarote Lounge Carioca, a notificação foi pela ausência de extintores de incêndio e do alvará de funcionamento. O camarote Up recebeu notificação por falta de certificado do Corpo de Bombeiros e do alvará.

No domingo, o Procon Carioca notificou o camarote Vivanti, em que foram descartados 10 quilos de carnes impróprias para consumo que estavam sem identificação das datas de manipulação e validade. Também faltava informação quanto à saída de emergência e lotação máxima.

Foram realizadas 157 fiscalizações nos quatro dias de desfile, desde a sexta-feira. Nos primeiros dias, foram feitas fiscalizações educativas, orientando comerciantes em camarotes, lojas e quiosques quanto às normas de defesa do consumidor

Em nota, o Bobs informou que "faz questão de trabalhar dentro das normas estabelecidas pelos órgãos fiscalizadores. O ponto citado serve como apoio da operação. A planilha de controle de produção com data de fabricação e validade dos produtos, exigida por lei, estava em local visível e os sanduíches estavam em processo de etiquetamento. Todos os pontos foram previamente aprovados e todos os produtos servidos no Sambódromo passam pelo mesmo rigoroso controle de qualidade que os servidos nas lojas permanentes".

O DIA tentou contato com os camarotes mas, até a publicação desta matéria, não obteve retorno. O espaço está aberto para manifestação.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários