Escolas se apresentam no Salgueiro em festa de lançamento do CD do Grupo Especial do Rio para 2020

Evento reuniu compositores, diretores, patronos, mestres-sala e portas-bandeira e rainhas de bateria

Por Beatriz Perez e Luana Dandara

Presidente da Liesa, Jorge Castanheira, no lançamento do CD do Grupo Especial para o Carnaval 2020
Presidente da Liesa, Jorge Castanheira, no lançamento do CD do Grupo Especial para o Carnaval 2020 -
Rio - A elite do Carnaval se reuniu na segunda-feira, Dia Nacional do Samba, para a festa de lançamento do CD oficial das escolas de samba do Grupo Especial do Rio para 2020. Na quadra do Salgueiro, no Andaraí, Zona Norte do Rio, as treze escolas do grupo especial apresentaram seus sambas ao som da bateria da Estação Primeira de Mangueira, escola campeã de 2019, cedida ao comando dos mestres de cada agremiação para a celebração.
A expectativa da Liesa é de que o álbum esteja disponível nas plataformas digitais até esta quarta-feira.    
O evento reuniu compositores, diretores, patronos, mestres-sala e portas-bandeira e rainhas de bateria. A festa foi encerrada com uma apresentação da verde-rosa relembrando sambas e alegorias de antigos carnavais, com apresentação de diversos segmentos da escola.

Galeria de Fotos

Marcelo Adnet curtiu a festa com os parceiros do samba da São Clemente Beatriz Perez/ Agência O DIA
Chiquinho da Mangueira participou da festa de lançamento do CD do Grupo Especial. O deputado estava em prisão domiciliar no âmbito da Operação Furna da Onça e foi solto em outubro Beatriz Perez/ Agência O DIA
Atual campeã, Mangueira exibiu apresentação no encerramento da festa de lançamento do CD do Grupo Especial Beatriz Perez/ Agência O DIA
Rainha de bateria da Mangueira, Evelyn Bastos Beatriz Perez/ Agência O DIA
Atual campeã, Mangueira exibiu apresentação no encerramento da festa de lançamento do CD do Grupo Especial Beatriz Perez/ Agência O DIA
Atual campeã, Mangueira exibiu apresentação no encerramento da festa de lançamento do CD do Grupo Especial Beatriz Perez/ Agência O DIA
Matheus Olivério e Squel Jorgea Beatriz Perez/ Agência O DIA
Marquinho Art'Samba Beatriz Perez/ Agência O DIA
Rainha de bateria da Mangueira, Evelyn Bastos Beatriz Perez/ Agência O DIA
Rainha de bateria da Mangueira, Evelyn Bastos Beatriz Perez/ Agência O DIA
Matheus Olivério e Squel Jorgea Beatriz Perez/ Agência O DIA
Os compositores do samba-enredo da Mangueira para 2020 Manu da Cuíca e Luiz Carlos Máximo Beatriz Perez/ Agência O DIA
CD do Grupo Especial do Carnaval para 2020 Divulgação
Presidente da Liesa, Jorge Castanheira, no lançamento do CD do Grupo Especial para o Carnaval 2020 Beatriz Perez/ Agência O DIA
Diretor de Carnaval da União da Ilha, Laíla: 'Melhor safra de sambas dos últimos dez anos' Beatriz Perez/ Agência O DIA
Diretor de Carnaval da União da Ilha e supercampeão da folia, Laíla acredita que essa é a melhor safra de sambas dos últimos dez anos. "Vim pra União da Ilha para ganhar título. Podem esperar uma grande escola", destaca.
Para o compositor Moacyr Luz, um dos autores do samba-enredo do Paraíso do Tuiuti, o carnaval carioca colhe boas safras de composições desde 2018. "De uns três anos para cá, houve uma mexida dos sambas-enredo a partir de um esgotamento de uma fórmula. As composições ganharam ousadia e o Tuiuti (em 2018) foi importante nessa história. A oportunidade de participar e ser escolhido para fazer um samba é muito gratificante". Moa chegou na quadra do Salgueiro direto do Renascença Clube, a 800 metros de distância, onde comanda o Samba do Trabalhador todas as segundas-feiras. "Gosto dessa liturgia da diretoria, mestre-sala, porta-bandeira", completa.
Um dos carnavalescos da Grande Rio, Gabriel Haddad celebrou a festa do samba, mas lamentou que este ano a celebração não foi aberta ao público. "Entendo que este ano há o problema financeiro, mas é pena que o povo do carnaval não participe". Ele conta que, na escola de Caxias, está reutilizando estruturas de carnavais passados para evitar ao máximo comprar materiais novos, pela crise financeira. " O cronograma está sendo seguido, apesar das dificuldades. Os ensaios estão muito bons. Isso dá um gás pro nosso trabalho. Toda vez voltamos energizados", diz.
Empolgado, o humorista e compositor da São Clemente Marcelo Adnet também participou da festa e brincou com os parceiros. "É o primeiro ano que componho. Compus para a São Clemente, minha escola do coração, e para o Botafogo Samba Clube (Grupo Especial da Intendente Magalhães). Logo no primeiro ano conseguimos estar nesta festa. É muita alegria. Sei todos sambas de cor. Carnaval é sinônimo de resistência. Eu amo esta festa popular, que fala da nossa história em tempos tão difíceis. Só tenho a comemorar com meus amigos", festeja.
Em casa, a rainha de bateria do Salgueiro, Viviane Araújo, empolgou os presentes.
O encerramento da festa ficou com a atual campeã, que colocou o povo para sambar, cantar sucessos de outros carnavais e apreciar coreógrafos, mestre-sala e porta-bandeira, a rainha Evelyn Bastos, baianas e passistas. 
O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Castanheira, cumprimentou e agradeceu a presença dos componentes e da diretoria de todas as escolas pelo dia Nacional do Samba e assegurou que, apesar das dificuldades financeiras, o gênero e o Carnaval resistem.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários