Pastor Henrique Vieira será uma das faces de Jesus no desfile da Mangueira

Religioso também auxiliou o carnavalesco Leandro Vieira no estudo da biografia de Jesus de Nazaré

Por Luana Dandara

Pastor Henrique Vieira e o carnavalesco da Mangueira Leandro Vieira
Pastor Henrique Vieira e o carnavalesco da Mangueira Leandro Vieira -

Rio - Após convidar os atores Humberto Carrão e Lázaro Ramos, o carnavalesco da Mangueira Leandro Vieira, de 36 anos, escolheu mais uma personalidade para representar umas das faces de Jesus de Nazaré no desfile da Verde e Rosa. Trata-se do pastor Henrique Vieira, 32. Ator, teólogo e historiador, o religioso não só aceitou, como também ajudou o campeão do Carnaval no estudo da biografia de Jesus, que será retratada na Avenida com o enredo 'A verdade vos fará livre'.

"O enredo me motivou e emocionou. O mais interessante é que em uma época em que se prega um Jesus bélico e intolerante, a Mangueira leva para a Sapucaí um Jesus mais parecido com o que está na Bíblia", elogiou o pastor. "Jesus é esse que ama incondicionalmente e se compromete, principalmente, com os mais vitimizados. Vejo respeito, seriedade e coerência bíblica por parte da Mangueira", completou.

O pastor fez uma visita ao carnavalesco Leandro Vieira, no barracão da Mangueira, e quer conhecer a quadra da escola - Reprodução

Para o pastor, pode haver diálogo entre religião e manifestações culturais como o Carnaval. "Tudo depende de como olhamos e a disposição do nosso olhar. Acredito que é uma festa popular, que promove ocupação criativa das ruas. O fato de discordar de eventuais atitudes não precisa me desvincular do Carnaval como um todo. O preconceito vem, muitas vezes, por parte do fundamentalismo religioso, que generaliza", defendeu.

E além do pastor, Leandro fez questão de conversar também com padres, líderes kardecistas e umbandistas. "Isso enriquece o desfile. Tenho admiração profunda pelo pastor Henrique, pelo Evangelho que ele propaga. A Mangueira quer mostrar que Jesus habita os mais diversos rostos, sobretudo aqueles que a sociedade tem uma tendência a não enxergar", destacou o carnavalesco.

Peça baseada em obra do religioso volta aos palcos este mês

Nascido em Niterói, Henrique Vieira é pastor da Igreja Batista do Caminho. Casado, tem uma filha de 1 ano e 11 meses e é torcedor fanático do Flamengo. Como ator, está em cartaz com a peça 'O amor como revolução', inspirado em livro de sua autoria. O espetáculo inicia temporada no Teatro Net Bangu no dia 16 de janeiro.
"Pastorear não é uma categoria de hierarquia ou de autoridade, mas sim compartilhar o evangelho, cuidar de gente", afirmou.
 
Admirador da Verde e Rosa desde os tempos de adolescência, Henrique contou ter se surpreendido ao conversar com o carnavalesco da Mangueira. "O Leandro já veio com uma proposta muito coerente com o Evangelho. Minha orientação foi mostrar textos bíblicos que comprovavam sua perspectiva sobre Jesus".
 
"O Filho de Deus andou com o povo, amou sem preconceito, não estimulou a vingança e nem o ódio, denunciou o acúmulo de riquezas e ficou ao lado de gente muito humilhada em uma sociedade injusta e desigual", destacou o pastor.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Pastor Henrique Vieira e o carnavalesco da Mangueira Leandro Vieira Divulgação
O pastor fez uma visita ao carnavalesco Leandro Vieira, no barracão da Mangueira, e quer conhecer a quadra da escola Reprodução

Comentários