O Corpo de Bombeiros realizou ontem inspeção na Marquês de Sapucaí. Vistoria avaliou a segurança - FabioCosta
O Corpo de Bombeiros realizou ontem inspeção na Marquês de Sapucaí. Vistoria avaliou a segurançaFabioCosta
Por Luana Dandara

A Prefeitura do Rio anunciou ontem que o Carnaval 2020 promete bater recorde de turistas na Cidade Maravilhosa. De acordo com a Riotur, a expectativa é que mais de dois milhões de turista curtam a folia carioca. O impacto esperado na economia é de R$ 4 bilhões. Ontem, o Corpo de Bombeiros fez vistoria no Sambódromo para avaliar questões relacionadas à segurança contra incêndio.

"Só no último fim de semana, 270 mil foliões curtiram o pré-Carnaval. Se comparado a 2019, no mesmo período, o número triplicou. Nossa expectativa é que a cidade receba dois milhões de turistas. Os visitantes devem movimentar pelo menos R$ 4 bilhões. No ano passado foram R$ 3,7 bilhões. Vamos continuar batendo recordes", vislumbra Marcelo Alves, presidente da Riotur.

Em relação aos turistas que chegam pelo mar, deverá haver aumento de 12% em comparação com o ano passado. A previsão é que haja 425 mil desembarques em 37 navios. Segundo a Hotéis Rio, a média de ocupação da rede hoteleira para o período de 22 a 25 de fevereiro está em 82,5% — crescimento de 4,5% quando comprado com 2019.

A Riotur autorizou 441 desfiles de 387 blocos neste Carnaval — são 57 cortejos a menos que no ano passado. "Não é uma redução pela redução. É uma adequação alinhada com as exigências governamentais, aos órgãos públicos de segurança para seguir o ordenamento", explicou o presidente da Riotur.

 

Festa será popular na Intendente Magalhães e no Terreirão do Samba
Publicidade
Palco do 'Carnaval do Povo', a Estrada Intendente Magalhães recebeu melhorias para os desfiles de 2020. Além de triplicar a subvenção para R$ 3 milhões, a Riotur informou que foram feitas melhorias na estrutura, no sistema de som, iluminação e aumentou o número de banheiros.
"Será uma arena bastante eficiente, onde 60 escolas vão desfilar. Queremos melhorar a cada ano porque aquele público também merece um espetáculo à altura daquele do Sambódromo", disse Marcelo Alves.
Publicidade
O Terreirão do Samba, interditado em abril de 2019, volta às atividades com investimento privado. Estão previstos diversos shows no local e os ingressos começam a ser vendidos no próximo dia 18. Os ingressos a preços populares, no valor de R$ 20.
Você pode gostar
Comentários