Tudo pronto para a folia na Marquês de Sapucaí

Veja como serão os esquemas de transporte durante o Carnaval, além da programação pela cidade

Por *Rachel Siston

A cidade do Rio entra, a partir das 11h desta sexta-feira, em estágio de mobilização para os desfiles de blocos e escolas de samba do Carnaval 2020. O anúncio foi feito na quarta, em uma coletiva de imprensa que detalhou a operação dos órgãos públicos durante os dias de folia.

A expectativa é que as apresentações das agremiações levem cerca de 500 mil pessoas para a Marquês de Sapucaí, nos seis dias de desfiles. Ontem, o Corpo de Bombeiros deu o aval definitivo, liberando o Sambódromo para a festa. O gabinete de crise da Prefeitura do Rio, que vai atuar do Centro de Operações, contará com dois postos na Passarela do Samba, com representantes da Riotur e da Liesa.

As interdições das vias para o deslocamento das alegorias das agremiações da Série A começam na madrugada de quinta-feira, e os bloqueios acontecem nas avenidas Brasil, Pres. Vargas, Francisco Bicalho, Via Binário, na região do Rio Comprido, no túnel Rio 450 e Elevado 31 de Março.

Na Intendente Magalhães, cujos desfiles começam no domingo, também haverá rigor na organização. As escolas que abandonarem alegorias na região, após o término dos desfiles, serão multadas.

Por conta da crise de sarampo no estado, a Vigilância Sanitária vai disponibilizar 500 doses diárias de vacina contra a doença no setor 7 da Sapucaí, entre o sábado e a segunda-feira.

ATRAÇÕES ESPALHADAS

Os foliões ainda vão contar com 76 palcos espalhados por todas as regiões, incluindo em Paquetá, e shows no Terreirão do Samba, entre os dias 21 e 29. As atrações podem ser consultadas no aplicativo 'Eventos.Rio', disponível gratuitamente para Android e IOS.

Parte fundamental do esquema da prefeitura, a Guarda Municipal anunciou na última semana, uma greve de 80% do efetivo durante o Carnaval. A instituição, previsão de atuação de 3.150 agentes durante a folia, reivindica o cumprimento do plano de carreira previsto em lei. A inspetora-chefe da GM, Tatiana Mendes, disse que o plano elaborado para o período de festas será seguido e que só uma pequena parte deve aderir à paralisação.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários