Intérprete da língua de sinais fala sobre a importância do Dia do Surdo

Tany Mary é filha de surdos e ficou conhecida nos anos 1980 por participar do extinto 'Xou da Xuxa' como intérprete da língua de sinais

Por O Dia

Tany, filha de surdos, faz palestras
Tany, filha de surdos, faz palestras -

Rio - No dia 26 de setembro se comemora o Dia do Surdo e suas conquistas. E para falar da importância da difusão da linguagem de LIBRAS (Língua Brasileira dos Sinais) pelo país, convidamos Tany Mary, que é filha de surdos e ficou conhecida nos anos 1980 por participar do extinto 'Xou da Xuxa' como intérprete da língua de sinais.

Tany afirma que isso fez com que a língua fosse conhecida pelos leigos. "Este dia representa o divisor de águas na história dos surdos.Em 1988, quando tive a oportunidade de ser pioneira levando a LIBRAS para a TV, a língua não tinha qualquer identidade, tampouco era reconhecida", lembra ela, acrescentando que hoje a língua de sinais é reconhecida como a segunda oficial no Brasil.

Desde 2009, Tany é advogada e servidora pública do Tribunal Regional do Trabalho e tornou-se a primeira mediadora judicial com domínio em LIBRAS.

"Em 2002 nasceu a língua brasileira dos sinais com uma estrutura gramatical própria, que trouxe para os surdos o reconhecimento e a cidadania respeitada. Então, comemorar o Dia do Surdo é comemorar o dia do respeito e das novas águas que correm nesse rio do silêncio, que sempre atravessou o nosso país", diz.

Comentários

Últimas de DMulher