Conheça as vantagens e os riscos da harmonização facial

Método que virou febre entre famosos e anônimos

Por Gabriel Sobreira

Gretchen
Gretchen -

Rio - O que tem em comum Deborah Secco, Gretchen e Joelma? Além da fama, as artistas estão entre os famosos que recorreram à harmonização facial. "É um conjunto de procedimentos minimamente invasivos que conferem ao rosto aquele toque de saúde e jovialidade, que perde com o passar dos anos", explica a dermatologista Andréa Duarte. Mas não pense que essa intervenção está apenas ao alcance dos famosos.

"Os valores de harmonização variam muito de acordo com o número de áreas a serem tratadas e a quantidades de volume de preenchimento. Mas começam a partir de R$ 600, em média", explica o cirurgião dentista Renato Zagury.

Avaliação

O especialista conta que tem tido uma demanda de uma média de cinco pessoas por dia. Ele conta que cada uma tem uma característica específica e que pode precisar de um procedimento ou mais em conjunto. "Sempre é importante fazer uma avaliação inicial, até porque, às vezes, o que a pessoa quer pode não ser indicado para ela ou nem ser viável. A confiança no profissional sempre será o mais importante", defende Zagury.

Para melhorar o equilíbrio das proporções da face, o profissional competente injeta substância de preenchimento ou sustentação, bem como estimuladores de crescimento tecidual. "O procedimento pode ser feito com anestésicos tópicos ou injetáveis, compressas geladas para tornar o processo confortável", explica o especialista em prótese dentária e implantodontia.

Tipos

Dentre os procedimentos da harmonização facial estão lentes de contato (laminados de cerâmica que conseguem manter a estética sem perder em resistência) para os dentes; e para a parte facial, os procedimentos mais comuns são os preenchimentos com ácido hialurônico, redução de linhas de expressão e rugas com toxina botulínica, bichectomia (que reduz a bochecha).

"Todos querem descobrir a fonte da juventude. O mito da eterna juventude é milenar e sempre perseguiu o imaginário da humanidade. Dizem que Alexandre, o Grande, na realidade, queria descobrir o local exato da 'fonte'", diverte-se a dermatologista.

Riscos

Todo procedimento implica em riscos e é por isso que deve ser executado por profissionais com experiência para identificar e intervir prontamente em qualquer complicação. "No caso da toxina botulínica, a complicação mais temida é a ptose (queda) da pálpebra e que reverte espontaneamente entre dois e três meses da aplicação. Os preenchedores podem provocar equimoses, hematomas, vermelhidão e inchaço, que resolvem em poucos dias, até necrose tecidual pela injeção da substância acidentalmente no interior de vasos, normalmente por imperícia do profissional", alerta Zagury.

"Quanto ao tempo de validade do procedimento, em geral, para a toxina botulínica é de cinco a seis meses e preenchedores, em geral, de um a dois anos, mas isso é muito individual", explica Andréa, que é membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia. "Nada dura para sempre, mas através da harmonização podemos protelar procedimentos cirúrgicos mais complexos e invasivos. Obviamente, manter hábitos de vida saudáveis e retornar para reavaliação de seis em seis meses ajudam bastante a preservar os resultados conquistados", acrescenta ela.

 

Galeria de Fotos

Gretchen Reprodução/Instagram
Joelma Reprodução/Instagram
Deborah Secco Reprodução/Instagram
Deborah Secco Reprodução/Instagram

Comentários