Por pedro.logato

Rio - Como se sabe, na vida tudo pode mudar a cada 15 minutos e, como diz a música de Lulu Santos, nada do que foi há um segundo será igual agora e tudo passa, tudo muda. No caso de Seedorf as coisas estão mudando de uma forma avassaladora e, mesmo que nesse balaio estejam misturando verdades e mentiras, boatos e fatos reais, a coisa fica estranha até pelo silêncio do clube em relação a uma série de episódios.

Seedorf já é contestado no BotafogoCarlos Moraes / Agência O Dia

O papel de Seedorf como um empresário o enrola em negociações para vender Dória e os elogios exagerados a Jefferson parecem missa encomendada. As suas reclamações, aparentemente justas, sobre a infra-estrutura precária do clube e a logística furada para a viagem a Curitiba, também causam apreensões. E as declarações do craque em relação ao comportamento da torcida, ao passado de vacilos do clube que ele faz questão de ignorar e o seu ar olímpico e relaxado em relação à queda brutal de produção do time, chegam a assustar.

Incluindo no pacote as propostas do Milan para a sua volta. Esse Seedorf que está aí nada tem a ver com aquela figura intocável e imaculada do começo do ano e isso ajuda a explicar a derrocada do Botafogo.

FALTA DE SENSO

Se Eurico Miranda queria voltar de qualquer forma à mídia, mesmo pelos habituais caminhos obscuros, então conseguiu. Não se sabe o que ele fazia no seminário sobre futebol, mas ele estava lá palpitando sobre tudo. Mas ele não surpreende ao destratar uma bela figura como Paulo André e os ótimos propósitos do Bom Senso FC. Faz todo o sentido que Eurico seja contra mas dizer que nunca houve ratos no Vasco fere a lógica. Eles existem em todo lugar e alguns até falam.

A ZEBRA

Ninguém podia imaginar que a Ponte Preta de Jorginho chegasse à final de uma Copa Sul-Americana, mesmo com a competição enfraquecida, sem as principais forças do continente. Mas a Macaca eliminou Vélez e São Paulo e isso é muito mais do que qualquer um poderia prever. Não apenas pela falta de tradição mas pelo fato de que o time atual é fraco, tanto que está rebaixado no Brasileiro. Hoje, no Pacaembu, terá o apoio de várias torcidas.

TREMOR NO MERCADO

O mercado de treinadores vai viver uma verdadeira revolução para 2014. Só no grupo principal, teremos grandes mudanças no Botafogo, Vasco e Flu (chances para Cristóvão e Ney Franco). Em SP, Mano vai voltar para o Corinthians, Oswaldo pode ir para o Santos e o Palmeiras não deve manter Kleina. Só o São Paulo segura Muricy por um tempo. No Sul,Abel começa no Inter e o Grêmio ainda decide quem substituirá Renato. Só em BH, nada se altera.

ARREPENDIMENTO

Abel acabou dançando no meio do Brasileiro mas hoje todos lamentam profundamente a infeliz decisão porque ninguém duvida que o Fluminense não estaria a essa altura na zona do rebaixamento com o veterano treinador. Vanderlei foi um tiro na água, o grupo se desarticulou, mas mesmo com todos os problemas e a perda de jogadores importantes, não era para se descer tanto. Ficou a lição de que mudar técnico toda a hora nem sempre resolve.

CURTINHAS

Marlone está praticamente negociado, e o Vasco perde mesmo a sua joia a preço de banana. O Cruzeiro, o mesmo que levou Dedé, vai ficar com o garoto bom de bola. Por isso, o futebol mineiro ganhou a Libertadores e o Brasileiro e o carioca cai para a Série B.

Emocionante a despedida de Tite no Corinthians. O clube e a torcida o adoram e reconhecem a sua histórica e vitoriosa passagem. Só mesmo o desgaste de qualquer relação longa explica a saída mas é certo que ele continuará como uma referência no clube.

Dessa vez, a passagem de Rodrigo Caetano no futebol carioca não foi muito feliz. Houve sempre ruídos no relacionamento interno, o grupo ficou disperso e, agora, embarcar na canoa furada de complô das arbitragens,não tem nada a ver e soa como desculpa de mau perdedor.

Você pode gostar