Mais Lidas

Russos proíbem carne e chá para evitar doping

Federação de Futebol toma cuidados para que jogadores não sejam flagrados

Por

Stanislav Cherchesov, técnico da Rússia: medidas para evitar escândalo
Stanislav Cherchesov, técnico da Rússia: medidas para evitar escândalo -

Rússia - Evitar chás exóticos, remédios e carnes importadas: é assim que a Federação Russa de Futebol tenta fazer com que seus jogadores não sejam flagrados em exames antidoping antes da Copa do Mundo. "Estamos orgulhosos que nenhum jogador russo tenha dado positivo nos últimos quatro anos. É importante continuarem limpos", informou a entidade em um comunicado oficial.

O país anfitrião do Mundial é acusado de organizar um programa de dopagem estatal para favorecer seus atletas em competições de ponta. Nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang (Coreia do Sul), em fevereiro, a Rússia não participou por causa do recente escândalo.

No caso de produtos de carne do exterior, recomendou-se "ver os certificados para toda carne vinda da América do Sul e da China" ao considerar que pode conter a substância clembuterol, presente na lista proibida da Agência Mundial Antidoping (Wada). No caso dos chás, alguns deles considerados exóticos, a federação não especificou os tipos a serem evitados.

No Twitter, a organização explica que a lista de itens proibidos pela Agência Antidoping da Rússia (Rusada) contém unicamente produtos e complementos alimentares registrados no país.

"A ausência de um produto nesta lista não significa automaticamente que esteja autorizado", destacou a federação.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários