Mais Lidas

Casagrande compara Neymar com CR7 e critica planejamento de carreira do craque

Comentarista afirma que foi um erro o atacante se transferir para o PSG: 'Escolheu o time errado, não tem camisa'

Por O Dia

Casagrande
Casagrande -

Rio - Após criticar durante Neymar por conta do seu individualismo no PSG, Casagrande voltou a falar sobre o comportamento do craque no programa 'Seleção SporTV'. Comparando o brasileiro com comportamento de Cristiano Ronaldo, Casão afirmou que o Brasil seria 90% campeão do mundo se o camisa 10 da Seleção tiver o mesmo comprometimento.   

“Se ele vier para a seleção e jogar como o Cristiano Ronaldo joga para o Real Madrid, a seleção é 90% campeã do mundo. Mas se o Neymar vier e jogar como ele jogava no Paris Saint-Germain, querer fazer tudo, driblar e ser o cara, nós não vamos conseguir nada. Ele vai ser o cara se definir os jogos para a seleção brasileira, se for o Cristiano Ronaldo na seleção brasileira. Os outros dez vão jogar para ele”, argumentou.

O comentarista voltou a defender um futebol mais coletivo por parte de Neymar na seleção brasileira. “Os jogadores gostam do Neymar. É um cara legal, eles admitem que é o grande gênio da seleção brasileira. Então o Neymar não precisa querer fazer tudo, porque os caras vão fazer para ele. O Neymar vai só fazer gols, ganhar jogos, ser o artilheiro da Copa do Mundo. O Brasil vai ser campeão do mundo se ele fizer isso. Mas se vier diferente, acho muito difícil”, disse.

Casagrande também criticou o planejamento de carreira de Neymar, afirmando que foi um erro o craque se transferir para o PSG, pois o campeonato francês é muito 'fraco':  “Tem que parar de apostar. Ele e o pai dele têm de parar de apostar. Foi errado ele sair do Barcelona para ir ao PSG. Campeonato Francês é fraco, o PSG não tem peso na camisa, não tem história nenhuma e achou que só com o Neymar, e o Neymar também achou que só com ele lá, que seriam campeões da Champions League. Não dá para fazer assim”, comentou.

Casão ainda citou exemplos de times que seriam melhor para Neymar por terem mais 'peso' na camisa: “No meu caso, eu não sairia do Barcelona para nada. Escolheu o time errado. Hoje o Milan é fraco, não está tão bom, pessoal vai para cima, pessoal atropela, mas se o Milan contrata o Neymar, com a história que tem, o peso da camisa e a presença do Neymar lá, os adversários iam falar ‘Ih, caramba, o Milan voltou a ser grande’. No PSG, os adversários falaram ‘Não vai mudar nada’. O Neymar ia fazer o time do Milan ser alto, porque o Milan já tem história, tem camisa e todo mundo respeita”,

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia