Técnico Fernando Diniz - Divulgação/São Paulo
Técnico Fernando DinizDivulgação/São Paulo
Por O Dia
Até outro dia em crise, muros pichados, galera furiosa exigindo as cabeças de Fernando Diniz, Raí e do presidente Carlos Augusto, o Leco. Como a vida muda de minuto a minuto, o então time sem vergonha, mercenário, assume com folga a liderança do Brasileiro, o técnico Fernando Diniz salta da caixa dos burros para prateleira dourada dos gênios, a diretoria passa a ser enaltecida pelo moderno modelo de gestão que proporcionou segurança ao elenco com a manutenção do comando técnico. Semanas atrás, o pau comia no lombo de todos. Num sopro de magia, tudo mudou, a tempestade passou, Fernando Diniz e sua arca emergiram sãos e salvos e o presidente Leco já aparece belo e formoso, pronto para receber uma estrelinha e entrar para a galeria dos notáveis do clube. Só precisam ter cuidado, se perderem esse título depois de abrir tamanha vantagem, nem o misericordioso São Paulo os salvará da fúria dos elementos.
FOI NA FERIDA
Publicidade
O desabafo do ex-goleiro Jefferson, revoltado com o pálido desempenho dos jogadores do Botafogo no Campeonato Brasileiro, reflete toda a angústia da torcida alvinegra. Como ele diz, perder e ganhar são alternativas do jogo. O que se espera de uma equipe é que lute pelos resultados até a exaustão. O que não é admissível é a passividade, o aparente conformismo, o popular jogar a toalha. As duras críticas ecoaram no clube alvinegro e no grupo de jogadores. A verdade realmente dói.
Publicidade
PEDALADAS
O Flamengo sabe que o Brasileirão é o que resta da festa e que está atrasado na corrida. A partir de hoje, contra o Santos, no Maracanã, o lema será o do alpinista, só o cume interessa. 
Publicidade
Vasco em crise x Fluminense na muda: o clássico de hoje, em São Januário, promete grandes emoções.
Ninguém é contra o VAR. A tecnologia é bem-vinda. Somos contra a incompetência dos que operam a geringonça.
Publicidade
BOLA DENTRO
Publicidade
Marcão, mais uma vez, assume o mando da equipe do Fluminense numa emergência. Competente e carismático, ele tem a confiança dos jogadores e a simpatia da torcida.
Publicidade
BOLA FORA
A invasão do Centro de Treinamentos do Vasco por um grupo de torcedores, poderia terminar mal. Falha da segurança colocou todos em situação de sério risco.
Publicidade