Dedicação, amor e um Fusca: Vale tudo pelo beach tennis

Professor de Educação Física, Marcelo Meds leva o esporte em quatro rodas pelo litoral carioca

Por O Dia

O Fusca do Beach Tennis
O Fusca do Beach Tennis -

Rio - Dedicação. Assim se define um dos personagens do beach tennis brasileiro, modalidade ainda pouco difundida no país, mas que é sensação nas praias cariocas. A bordo de um Fusca 1985, o professor de Educação Física Marcelo Medeiros ou Marcelo Meds como gosta de ser chamando - largou o trabalho em hotelaria e há cinco anos é atração por onde passa com seu 'surfusca' todo estilizado. Com o carro, ele leva o ambicioso projeto de difusão do esporte, de forma gratuita, atraindo alunos para além da cidade do Rio.

Marcelo conheceu o beach tennis em 2008, quando dava aulas de pilates no Chile. Ex-morador da Rocinha, é de lá, ele conta, que veio a inspiração para o 'Meds na Estrada', projeto de capacitação de professores e captação de recursos para formar atletas. Enquanto não obtém recursos para ir além das fronteiras cariocas, Marcelo passa as noites em seu Fusquinha, adaptado para receber as bolinhas e raquetes e até se tornar uma cama. Ele informa que já recebeu propostas para ir até a Bahia e ao Sergipe, mas os recursos são escassos.

"A minha relação com esse Fusca é de amor perfeito. Ele me ajuda, consigo levar alegria. Por onde passo, as pessoas amam e consigo fazer coisas boas com ele. Pude adaptá-lo através de uma aluna que conhecia um marceneiro. Ele projetou esse carro para mim. Eu tenho um compartimento para guardar as raquetes, as bolas e consigo dormir em postos de gasolina, onde tenho ajuda dos caminhoneiros. Mas eu tenho uma casa", conta Marcelo.

"Antes, eu ligava para as pessoas, mas a fama do meu projeto fez com que muitos me convidassem para levá-lo à Bahia e a Sergipe. Mas ainda encontro dificuldades de levar essa alegria para as crianças fora do Rio por falta de patrocinadores", completou.

Meds fala com orgulho do alcance da iniciativa que formou o atleta André Marcondes, número um de duplas mistas, e vencedor de uma etapa do Torneio de Aruba, no Caribe, o mais tradicional do mundo da modalidade. O sucesso também atraiu os olhares do italiano campeão mundial e ex-número um do ranking, Alessandro Calbucci, que embarcou nas viagens pelas praias do interior do Estado do Rio para ajudar na difusão do esporte.

"É um esporte que agrega muito. Eu me orgulho muito do André Marcondes e do Nilo Katz, formados por mim. E vejo no sorriso das pessoas o legado que consigo deixar. Poder ajudar para mim é tudo. O beach tennis é o meu grande amor nesta vida. É um esporte que me permite conhecer outras pessoas. Representa tudo", disse.

Reportagem de Wellerson Soares, sob supervisão de Ana Carla Gomes

Galeria de Fotos

O Fusca do Beach Tennis DIVULGAÇÃO
Meds a bordo do Fusquinha 1985: muitas raquetes e até cama para divulgar o esporte fotos Maíra Coelho / Agência O Dia
Marcelo Meds percorre cidades ensinando Beach Tennis em seu Fusca personalizado Maíra Coelho / Agência O Dia
Marcelo Meds percorre cidades ensinando Beach Tennis em seu Fusca personalizado Maíra Coelho / Agência O Dia

Comentários

Últimas de Esporte