Uma Copa que vai além das quatro linhas

Dois brasileirinhos participam de torneio com 1.500 crianças de 211 países em Moscou, na Rússia. O lema é: amizade, igualdade, paz e respeito

Por Raphael Vaz Teixeira*

Moscou - A poucos dias para o início da Copa do Mundo, duas crianças brasileiras têm a oportunidade de participar de um torneio de futebol a poucos quilômetros do palco que receberá a abertura e a final de um dos maiores eventos do planeta.

Os cariocas Gustavo Cintra e Luiza Zein, ambos com 12 anos. - Raphael Vaz Teixeira

Os cariocas Gustavo Cintra e Luiza Zein, ambos com 12 anos, serão os representantes do país durante a sexta edição do Football for Friendship F4F (Futebol pela Amizade, em português), realizada em Moscou, na Rússia.

Para Luiza, o maior objetivo do evento é promover a integração entre os diferentes povos.

“Eu e Gustavo escolhemos dois valores: combate à intolerância e igualdade de gênero. A partir desses valores e das histórias que vou contar, espero atingir outras crianças, melhorando o mundo”, acredita Luiza.

“Com o futebol podemos fazer isso. É o esporte que todo mundo gosta, mais assistido no mundo”, acrescenta Gustavo.

Ao todo, 1.500 crianças de 211 países se reúnem em Moscou para participar da competição, que será dividida entre 32 times, com atletas de diferentes nacionalidades e gêneros. Cada time receberá o nome de um animal em extinção. Gustavo jogará no time do Dragão de Komodo.

Além das partidas, haverá um fórum reunindo participantes para debater os quatro pilares principais do F4F: amizade, igualdade, paz e respeito. O evento acontece de 08 a 15 de junho. No dia 14, todos assistem ao primeiro jogo da Copa do Mundo, entre Rússia e Arábia Saudita.

Pouco antes de eles embarcarem para Moscou, o Jornal O DIA conversou com Gustavo e Luiza. Atletas do Fluminense na base do futebol e de saltos ornamentais, respectivamente, eles contaram um pouco sobre o evento e a expectativa da viagem.

Encontro com a Seleção

Ainda no Brasil, Luiza e Gustavo participaram de eventos com o Embaixador da Rússia, em Brasília, e visitaram os jogadores da Seleção Brasileira na Granja Comary, no Rio, poucos antes do embarque para a Inglaterra.

A iniciativa é patrocinada pela Gazprom e apoiada pela Fifa. Esta é a terceira vez que o Brasil participa do evento, que anualmente é realizado antes da final da Champions League. Em 2018, todos os países da América Latina enviaram representantes, incluindo países do Caribe.

Ex-primeiro-ministro da Rússia e atual CEO da Gazprom, Viktor Zubkov acredita que o F4F é um importante elemento no processo de paz entre as nações.

“Vivemos em uma época em que pessoas de todo o mundo procuram se unir através dos princípios de igualdade e respeito. O projeto é um elemento crucial nesse processo”, explica Zubkov.

 

(* O jornalista viaja à Rússia a convite da Gazprom.)

Últimas de Esporte