Abi-Rihan e Terere se enfrentam no Rio - Reprodução
Abi-Rihan e Terere se enfrentam no RioReprodução
Por O Dia

Rio - No próximo domingo, os amantes do jiu-jitsu terão a oportunidade de voltar à década de 1990 e lembrar os áureos tempos em que o Maracanãzinho era um dos grandes palcos da arte. O ginásio receberá a segunda edição do Gracie Pro, competição que colocará frente a frente dois nomes de peso do jiu-jitsu: Raphel Abi-Rihan e Fernando Terere. O combate será um tira-teima entre eles, que se enfrentaram em 2003, no ADCC Trials, seletiva para um dos principais campeonatos do mundo. Na ocasião, Terere levou a melhor, mas Abi-Rihan não pensa a luta como uma revanche.

"Isso foi há 15 anos. Eu tinha acabado de pagar a minha faixa-preta (em 2002), e o Terere já era bicampeão mundial de jiu-jitsu, já na faixa preta, e já tinha conquistado o título mundial em todas as faixas coloridas (azul, roxa e marrom). Além disso, foi uma luta sem kimono. Então não penso a luta como uma revanche, mas sim como uma oportunidade de fazer história no jiu-jitsu, lutando contra um dos maiores atletas do nosso esporte. Tenho certeza que será uma grande luta", explicou Abi-Rihan.

Nascido e criado no Cantagalo, Terere sempre foi um casca-grossa dentro do tatame e muito carismático e popular fora dele. Se por um lado foi campeão mundial em todas as faixas, por outro não tem competido frequentemente nos últimos anos. Já Abi-Rihan, aluno de Luiz Carlos Manimal e autêntico representante da linhagem do lendário Carlson Gracie, vem participando regularmente das principais competições de jiu-jitsu: É o atual campeão Brasileiro (2018, 2015, 2014 e 2009), foi campeão mundial master em 2016 (vice em 2015) e vice-campeão europeu em 2018.

"Independente das competições, eu sempre me mantenho treinado. É claro que para uma luta como essa eu fiz uma preparação especial. Foi como se acendesse uma chama aqui dentro para que eu treinasse mais. Então, tive que ajustar um pouquinho a agenda de aulas, mas nada fora do comum. Meus treinamentos são feitos basicamente com meus alunos, no AR-Dojo. São 15 anos dando aula, com vários faixas pretas formados por mim. Então tenho uma material humano muito bom na minha própria casa", disse o atleta.

Além do desafio entre Abi-Rihan e Terere, o Gracie Pro terá outras 3 super lutas: Serginho Moraes x Gilbert Durinho; Nandão x Gustavinho Saraiva; e Jessica Swanson x Tayane Porfírio.

 
Você pode gostar