Brasil encerra participação nos Jogos Olímpicos da Juventude com 15 medalhas

Competição aconteceu na cidade de Buenos Aires, na Argentina

Por O Dia

Jogadores do Brasil comemoram a vitória sobre a Rússia na final do futsal
Jogadores do Brasil comemoram a vitória sobre a Rússia na final do futsal -

Argentina - A terceira edição dos Jogos Olímpicos da Juventude chegou ao fim nesta quinta-feira, em Buenos Aires, na Argentina. Com a medalha de ouro conquistada pela equipe masculina de futsal no último dia de disputas, o Time Brasil encerrou a competição com um total de 15 medalhas (duas de ouro, quatro de prata e nove de bronze - sendo duas com equipes multinações) em nove modalidades diferentes. Para o Comitê Olímpico do Brasil (COB) a avaliação é positiva. O resultado do país é o mesmo, em número de pódios, da última edição do evento, em Nanquim 2014. Em Cingapura 2010, o Brasil conquistou sete medalhas. Os Jogos Olímpicos da Juventude não possuem um quadro oficial de medalhas.

Entre os destaques da participação brasileira nos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018 estão o ouro de Keno Marley e o histórico bronze de Luiz Gabriel 'Bolinha' Oliveira, o neto de Servílio de Oliveira, no boxe; as duas medalhas individuais de Diogo Soares na ginástica artística; a inédita prata do revezamento 4x100m livre feminino de natação em competições de nível mundial; e o ouro do futsal em sua estreia em um evento olímpico. Na natação e no judô, todos os atletas das equipes brasileiras voltam para casa com medalhas. O atletismo brasileiro, nas provas de 200m masculino e feminino, também voltou ao pódio dos Jogos Olímpicos da Juventude depois de ficar de fora em Nanquim. O taekwondo e o tênis mantiveram a tradição de medalhas em Jogos da Juventude com Sandy Macedo e Gilbert Soares, respectivamente. Destaque também para a inédita medalha do badminton, com Jaqueline Lima, que participou de uma disputa por equipes multinações (formada por atletas de vários países).

A terceira edição dos Jogos Olímpicos da Juventude contou com a participação de aproximadamente quatro mil atletas de 206 países para a disputa de 36 modalidades e 280 provas. Além das competições esportivas, o evento teve ainda uma intensa programação educativa e cultural oferecida pelo Comitê Olímpico Internacional. Outra marca importante dos Jogos de Buenos Aires é a igualdade de gêneros. Pela primeira vez na história olímpica, uma competição olímpica teve o mesmo número de homens e mulheres.

MEDALHAS DO BRASIL

Ouro

Keno Marley – boxe (-75kg)

Equipe masculina de futsal - Breno Bertoline, Caio Valle, Françoar Oliveira, Guilherme Henrique, João Victor Sena, Mateus Barbosa, Matheus Moura, Vitor Henrique, Wesley Reinaldo e Yuri Gavião

Prata

Diogo Soares – ginástica artística (barra fixa)

Ana Carolina Vieira, Fernanda Goeij, Maria Luiza Pessanha e Rafaela Raurich - natação (Revezamento 4x100m livre feminino)

Ana Carolina Vieira, André Calvelo, Lucas Peixoto e Rafaela Raurich - natação (Revezamento 4x100m livre misto)

André Calvelo, Lucas Peixoto, Murilo Sartori e Vitor Souza – natação (Revezamento 4x100m livre masculino)

Bronze

Letícia Lima – atletismo (200m)

Lucas Conceição – atletismo (200m)

Jaqueline Lima – badminton (equipe mista multinações)

Luiz Gabriel de Oliveira – boxe (-52kg)

Diogo Soares - ginástica artística (Individual Geral)

Duda Vaz - judô (-78kg)

João Vitor Santos - judô (equipe mista multinações)

Sandy Macedo - taekwondo (-55kg)

Gilbert Soares – tênis (simples)

Últimas de Esporte