Galvão abre jogo sobre Luciano do Valle e revela que quase saiu da Rede Globo

Em participação no programa Grande Círculo, do SporTV, narrador revelou bastidores da carreira

Por LANCE

Galvão Bueno
Galvão Bueno -

Rio - O narrador apresentador Galvão Bueno concedeu uma entrevista reveladora ao programa 'O Grande Círculo', exibido na madrugada deste domingo no SporTV. Falando sobre bastidores da sua longa carreira, Galvão abriu o jogo sobre sua rivalidade com Luciano do Valle e sobre a sua saída da Globo que não se concretizou em 1986.

Somando mais de 45 anos de carreira, Galvão chegou à emissora carioca em 1981, período onde Luciano do Valle também trabalhava na rede. Galvão lembra com carinho do amigo de profissão:

"Luciano do Valle foi um dos grandes gênios da comunicação. Nós fomos aqueles rivais que um puxa o outros. Nós competíamos na audiência, mas sempre fomos amigos. Quando eu vim, ele ficou com a Seleção Brasileira e eu com a Fórmula-1. Os outros jogos, nós dividíamos. Foi uma honra para mim ter dividido com o Luciano", afirmou.

Um leve atrito com Boni, um dos diretores de conteúdo da Rede Globo, quase decretou a saída de Galvão da emissora. Em 1986, o narrador soube que não trabalharia mais nos jogos da Seleção Brasileira e pediu para sair, mas voltou atrás.

"Foi uma opção do Boni. Ele foi influenciado pela importância de São Paulo e Osmar Santos era um gênio. Houve uma decisão do Boni. Acho que fiz uma bela Copa do Mundo e narrei um jogo do Brasil, que foi contra a Argélia. O Osmar teve um probleminha. Só que eu avisei para eles que, depois da Copa, iria embora. Negociei sério para sair, mas o bom senso acabou prevalecendo e eu acabei permanecendo. Não tenho do que reclamar. De 90 para cá, fiz todos os jogos do Brasil", revelou.

Galvão também recordou a bronca que levou no dia do tricampeonato mundial de Ayrton Senna. Segundo o narrador, quando viu Berger entregar a corrida para o piloto brasileiro, soltou um 'Eu já sabia' no ar.

"Bronca mesmo eu levei foi no tricampeonato do Ayrton Senna. Eu esperava que acontecesse. No jantar da véspera, eles meio que combinaram. Berger não gostou nada do Senna deixá-lo passar. Como eu sabia da história, esperava que fosse acontecer".

Sobre uma transmissão que faltou em sua carreira, Galvão não pensou duas vezes: Gustavo Kuerten: "Me faltou Guga. Eu fiz uma transmissão do Guga numa Olimpíada. Ganhou. Mas me faltou fazer a saga do Guga. Não é esse ou aquele jogo", encerrou.

Galeria de Fotos

Galvão Bueno Reprodução de TV
Galvão Bueno Reprodução
Galvão Bueno Reprodução de TV