'Há 99% de chances da F-1 no Rio'

Presidente Jair Bolsonaro recebe diretor-executivo da categoria, em Brasília, e prevê corrida em 2021

Por O Dia

O presidente da República, Jair Bolsonaro, reafirmou que a Fórmula 1 retornará ao Rio de Janeiro e garantiu que há 99% de chances de acontecer em 2021. A declaração foi feita minutos após reunião de cerca de duas horas no Palácio do Planalto com o diretor-executivo da Liberty Media, dona da categoria, Chase Carey, e participação do governador fluminense, Wilson Witzel.

"Nós não perderemos a Fórmula 1. O contrato vence no ano que vem em São Paulo e eles resolveram retornar a Fórmula 1 para o Rio de Janeiro. Obviamente, ou seria isso ou a saída do Brasil. Há praticamente 99% de chances, ou mais, de ter a Fórmula 1 a partir de 2021 no Rio de Janeiro", garantiu Bolsonaro.

Ele também comentou que no Rio o autódromo teria capacidade para 130 mil espectadores, contra 60 mil em Interlagos: "Não tem guerra. Ia sair do Brasil e está ficando. Está voltando para o Rio de Janeiro. Não vou acusar São Paulo de ter retirado a Fórmula 1 do Rio (a partir de 1990)".

Apesar do discurso otimista do presidente, o futuro da Fórmula 1 no Brasil ainda não foi definido. Carey, inclusive, tinha uma reunião marcada com os representantes de São Paulo também nesta segunda-feira e reagendou o encontro para hoje. O contrato com Interlagos termina em 2020 — o governador João Doria e o prefeito Bruno Covas querem manter a categoria na cidade. Um dos entraves na negociação é o valor a ser pago pelos organizadores à Fórmula 1.

"Não estamos com nada fechado. Ainda estamos em negociação. Não queremos fechar qualquer possibilidade. As negociações estão em andamento com Rio e com São Paulo", disse o diretor-executivo da Fórmula 1.

A promessa é que as obras para a construção do novo autódromo, em terreno cedido pelo Exército em Deodoro, na Zona Oeste, comecem em setembro deste ano. Antes, é necessário que sejam obtidas as licenças ambientais para que o consórcio Rio Motorsports, vencedor da licitação, dê andamento ao processo. 

A comissão especial da Câmara de Vereadores do Rio que acompanha a implementação do autódromo vai se reunir amanhã para tratar do assunto e ainda haverá uma audiência pública.

Além da Fórmula 1, os responsáveis pelo novo autódromo em Deodoro negociam para receber uma etapa do Mundial de Motovelocidade.

Comentários