Reunião entre clubes decide que Carioca será disputado no campo em 2020

Clubes enviarão carta à Rede Globo solicitando o repasse das cotas do campeonato

Por Venê Casagrande

Clubes cariocas não receberam a quarta cota referente ao direito de transmissão
Clubes cariocas não receberam a quarta cota referente ao direito de transmissão -
Rio - O futebol brasileiro está parado por tempo indeterminado por conta da pandemia do novo coronavírus. No meio do mar de dúvidas está a continuidade ou não do Campeonato Carioca. Ontem, os clubes da Série A se reuniram, por videoconferência, e debateram o futuro do Estadual.

O primeiro debate foi sobre o término do Carioca 2020 ou não. A data de retorno ainda é uma incógnita, mas a única certeza é que os jogos que restam serão disputados e o vencedor do torneio sairá no campo. Durante a conversa, os representantes dos clubes apoiaram a decisão após ouvirem da Ferj que a CBF garantiu as datas para o término do Estadual serão asseguradas.

A segunda pauta do compromisso foi sobre contratos de atletas em vigor e salários durante o período de paralisação por conta da pandemia da Covid-19. Como a Rede Globo, emissora detentora do direito de transmissão, decidiu suspender a última cota dos clubes referente ao Estadual, que seria pago no dia 5 de abril, os presidentes decidiram na reunião que irão redigir um documento e enviar à empresa, informando que a medida é desproporcional, pois logo assim que terminar a restrição no futebol brasileiro, o Estadual será finalizado no campo.

Depois de quase três horas de reunião, o encontro chegou ao fim com os clubes aprovando a continuidade do Estadual no campo. Caso seja necessário, os jogos do Carioca serão realizados durante a disputa do Brasileirão, o que não costuma acontecer nas temporadas.

Um novo encontro entre os clubes da Série A do Carioca e a Ferj está agendada para acontecer no dia 10 de abril. Até lá, os presidentes esperam que a Rede Globo volte atrás na decisão de suspender a cota que seria paga aos times (exceto Flamengo, que não entrou em acordo com a emissora para 2020).