Clubes se revoltam com encerramento de campeonato na Europa: 'Ridículo e injusto'

Federação declarou campeonato nacional como encerrado sem campeão e rebaixamento

Por O Dia

Ajax venceu o Tottenham
Ajax venceu o Tottenham -
Amsterdam - A decisão Federação Holandesa de encerrar o campeonato nacional sem campeão e rebaixado, devido à pandemia do novo coronavírus, revoltou alguns clubes do país. Em especial o FC Utrecht, que não se conforma por ter ficado fora da Liga Europa da próxima temporada.
Em sexto lugar na tabela de classificação, o clube havia duas possibilidades de garantir vaga no segundo torneio mais importante da Europa: alcançar um posto acima na tabela do campeonato, ou se conquistasse a o titulo da Copa da Liga da Holanda, para qual estava classificado à decisão contra o Feyenoord.
Em sexto lugar quando o torneio foi paralisado, o clube tinha a possibilidade de garantir a vaga de duas forma: alcançar um posto acima na tabela do campeonato, ou se conquistasse o titulo da Copa da Liga da Holanda, que estava classificado para decisão diante do Feyenoord. Assim como os pontos corridos, a competição também foi cancelada.

"O FC Utrecht não aceita ficar fora de distribuição das vagas europeias. O FC Utrecht não hesitará em desafiar esta decisão diante de um tribunal esportivo e da Uefa", diz um trecho do comunicado oficial do clube.

Dono do clube, Frans Van Seumeren foi mais duro. Assim como Adrián Dalmau, atacante do time.

"Acho que a KNVB (Federação Holandesa de Futebol) é uma organização terrivelmente amadora. Há uma arbitrariedade tão grande em suas decisões. Não suporto realmente isso", disse Van Seumeren, em entrevista ao jornal "De Telegraaf".

"Estou muito zangado. É embaraçoso, ridículo e esportivamente injusto. Esta decisão não se baseia em nenhum critério. A KNVB nem sequer nos deixará jogar a final da copa a portas fechadas em setembro. Eles tiraram algo de nós que poderíamos ter ganho em campo e não podemos dizer nada contra isso", afirmou Dalmau, de 26 anos, em entrevista ao jornal "Marca".
Além do Utrecht, o Cambuur é outro clube revoltado com a decisão da Federação Holandesa. O clube liderava a Segunda Divisão nacional com quatro pontos de vantagem para o segundo e 11 para o terceiro. No entanto, o time está impedido de competir a elite do futebol holandês, pois não haverá rebaixamento ou promoção nesta temporada.
"É a maior desgraça da história do esporte holandês. Tento sempre ver o melhor nas pessoas e nas suas decisões, mas isto é inacreditável. A Uefa pediu decisões justas, mas esta está longe de o ser. Somos líderes desde meados de outubro. Essa decisão terá graves implicações esportivas e financeiras", disse Henk de Jong, técnico do Cambuur.

Comentários