Casagrande  - Reprodução Internet
Casagrande Reprodução Internet
Por O Dia
Rio - Caio Ribeiro e Casagrande deram o que falar ao protagonizar ao vivo uma discussão durante o "Bem, Amigos!", do SporTV, na última segunda-feira. O ídolo corintiano não gostou do fato de Caio ter questionado as declarações de Raí, diretor do São Paulo, que criticou o governo do presidente Jair Bolsonaro. Caio chegou a dizer que o dirigente do clube paulista "deveria falar sobre esportes".
"Eu penso exatamente como o Raí. Sou contra a volta do futebol, neste momento. Todos os dias, as mortes aumentam no país. É um absurdo pensar nisso. Já falei diversas vezes sobre esse assunto. Numa Democracia, todas as pessoas podem e devem expressar suas opiniões, sobre qualquer assunto, independentemente da sua profissão. Ninguém pode querer censurar a fala do outro e determinar qual o assunto que se pode falar. Isso, no meu entender, é antidemocrático", escreveu Casagrande em uma rede social.
Publicidade
No entanto, alguns internautas foram à Web e resgataram uma declaração do comentarista em 2017. Durante outra edição do "Bem, Amigos!", Casagrande repreendeu alguns jogadores, como Felipe Melo e Jadson, por manifestarem publicamente apoio a Bolsonaro, na época candidato à presidência.
"Vivemos numa democracia e todo mundo tem o direito de dar a sua opinião… Só que tem que dar uma opinião sabendo do que está falando. Pode apoiar qualquer pessoa, qualquer candidato, pode ser a favor de qualquer político, mas a partir do ponto que você vai publicamente e apoia um político, tem que saber por que está apoiando. Não é só falar: ‘Eu apoio esse cara’. Porque você, um ídolo, influencia um monte de pessoas, e as pessoas vão atrás daquilo que você está falando. Aconteceu essa semana, dois jogadores, um do Palmeiras e um do Corinthians", declarou.