Narrador relembra polêmica com Edmundo: 'Chamei de cafajeste e não narrava o nome dele'

O ex-jogador era conhecido pelo talento e pelo temperamento

Por Lance

Edmundo
Edmundo -
Rio - Um dos narradores mais queridos do Brasil, Silvio Luiz relembrou fatos marcantes da carreira em entrevista ao programa "Os Canalhas", do Uol, nesta semana. Uma das lembranças que chamou atenção foi uma rusga que teve com Edmundo, quando o atacante ainda defendia o Palmeiras, em 1994.

Na ocasião, o Animal, como era conhecido, arranjou uma grande confusão em um clássico contra o São Paulo, e tirou Silvio Luiz do sério. O duelo, válido pelo Campeonato Brasileiro, foi promovido como o Jogo da Paz, mas em campo a situação foi totalmente diferente, com Edmundo expulso após agredir Juninho Paulista, dando início a uma briga generalizada no gramado. Outros cinco atletas receberam o cartão vermelho. O clássico terminou empatado em 2 a 2.

"Programaram soltar pombas antes do jogo. Abriram os caixotes, saiu pomba voando... Aí o Edmundo resolveu fazer uma cafajestada. Eu estava transmitindo e falei "Você é um cafajeste, esse rapaz aí é um cafajeste". Eu briguei com ele, briguei assim, quando eu transmitia o jogo eu não falava o nome dele, falava "Olha o 7 aí"", recordou Silvio Luiz, que chegou a contratar um advogado para se defender de uma eventual ação na Justiça por parte de Edmundo.

"Dessa briga aí houve uma promessa depois de ele me processar. Naquela mesma época, o Palmeiras foi jogar no Equador e o Edmundo chutou a câmera de um rapaz que estava no chão. Então o advogado que eu contratei, ele juntou todos os recortes de jornal do Edmundo, deu 2,5 kg e ele nunca me processou", lembra.

Edmundo hoje é comentarista na Fox Sports, como vários outros ex-jogadores, que ocupam cargos semelhantes em outros canais esportivos. Essa situação, no entanto, não agrada a Silvio Luiz, que cobra mais preparo por parte dos ex-atletas.

"O que eu não gosto muito é quando você tira um para pôr o outro, quando você tira um cara que fez uma faculdade, que a mãe pagou uma faculdade, que levou um diploma, e o outro que terminou uma carreira e vem ensinar a gente. Alguns ensinam, alguns não ensinam. É por isso que eu acho que jornalista tem que ter diploma", analisou.

Comentários