Luto! Morre ex-atacante com passagem pela Seleção que conquistou Brasileiro e Libertadores

Ex-jogador defendeu Cruzeiro, Palmeiras e Atlético-MG

Por Lance

Luto
Luto -
Rio - Morreu na madrugada desta terça-feira o herói de um título histórico do Palmeiras. Aos 73 anos de idade, em Belo Horizonte, sofrendo de uma hemorragia gástrica, faleceu Ronaldo, atacante que fez o gol da vitória por 1 a 0 do clube na conquista do Campeonato Paulista de 1974, sobre o Corinthians, deixando o rival completar 21 anos seguidos sem ser campeão.
Atlético-MG se manifestou nas redes sociais - Reprodução


Ronaldo, que também atuou por Cruzeiro e Atlético-MG, sofria com problemas de saúde, a ponto de sua família ter feito campanha por doação de sangue, e não resistiu. Não haveria velório devido à pandemia do coronavírus e o sepultamento está previsto para ocorrer no Cemitério do Bonfim.
O histórico feito de Ronaldo em campo aconteceu em 22 de dezembro de 1974. Os corintianos representavam cerca de 90% do público no Morumbi, na expectativa do primeiro título desde 1954, mas a fila alvinegra só acabaria em 1977. Muito graças ao atacante do Palmeiras. Em 1974, Ronaldo fez o gol do título palmeirense, aos 24 minutos do segundo tempo (veja o lance abaixo).

Confira abaixo a importância do gol na época para os palmeirenses:

"O Palmeiras foi minha afirmação total no futebol. Conquistei meu espaço aos poucos e participei de todas as conquistas. Quis o destino que o maior feito da minha carreira fosse o gol de 1974, pois me machuquei na primeira partida da final daquele ano e consegui me recuperar a tempo suficiente de disputar o segundo jogo. A vontade de jogar falou mais alto, e, graças a ela, superei todas as dores para atuar e marcar o gol do título - disse Ronaldo, em entrevista ao site oficial do Palmeiras em 2016, destacando a gravidade da contusão que sofreu no 1 a 1 da ida da decisão, no Pacaembu".

"Tive um grave problema muscular na coxa no primeiro jogo. Minha perna inchou demais. Nem o pé no chão eu conseguia colocar. O (técnico Oswaldo) Brandão chegou para mim e disse que eu começaria atuando. Dentro de mim, sabia que isso seria impossível. O massagista e o Brandão entraram no meu quarto com uma garrafa de água mineral, jogaram em mim e começaram a espremer a região com muita força. Enquanto o Brandão segurava minha perna, o massagista esfregava. Fiz isso até de madrugada. Quando acordei no domingo, estava zerado", lembrou o ex-atacante.

"A conquista de 1974 realmente marcou e ficou gravada. Ganhar do Corinthians sempre foi especial e nós conseguimos mantê-los no jejum e fazer com que ultrapassassem os 20 anos. Foi o título mais marcante de toda a minha carreira - falou Ademir da Guia, maior ídolo da história do clube, ao site oficial do Palmeiras, em 2014, na celebração dos 40 anos da conquista".

No clube, Ronaldo também se sagrou bicampeão brasileiro, em 1972 e 1973, e conquistou ainda o Campeonato Paulista de 1974. Chegou ao Palmeiras contratado do Atlético-MG, onde já havia faturado o Campeonato Mineiro de 1970 e o Brasileiro de 1971. Mais tarde, no Cruzeiro, foi campeão da Libertadores da América em 1976. Era figura frequente nos encontros de veteranos realizados pelo Verdão.


FICHA TÉCNICA

Nome: Ronaldo Gonçalves Drummond
Nascimento: 2 de agosto de 1946, em Belo Horizonte-MG
Falecimento: 09 de junho de 2020, em Belo Horizonte-MG
Jogos: 184 (104 vitórias, 56 empates e 24 derrotas)
Estreia: Palmeiras 2×2 Zaragoza (26/05/1972)
Último jogo: Palmeiras 1×2 América-SP (10/08/1975)
Gols: 31
Primeiro gol: Palmeiras 2×1 Fenerbahçe (07/06/1972)
Último gol: Palmeiras 2×0 Santos (27/07/1975)

Galeria de Fotos

Luto Reprodução
Atlético-MG se manifestou nas redes sociais Reprodução

Comentários