Jogador teria dito a Sampaoli que se atrasou em treino por ter sido sequestrado por ETs

Atleta afirmou que extraterrestres 'roubam a alma'

Por O Dia

Jorge Sampaoli
Jorge Sampaoli -
Rio - Atrasos em treinos costumam gerar desentendimentos entre jogadores e técnicos no futebol. Na história do esporte, alguns atletas já alegaram vários motivos para não terem chegado no momento certo. Porém, a história de Guillermo Marino, ex-jogador da Universidad do Chile, parece única. Ao ser abordado por Jorge Sampaoli, atual treinador do Atlético-MG, ele alegou interferência de seres extraplanetários. A história foi contada pelo antigo companheiro de Marino, Gustavo Lorenzetti, em uma live no YouTube,

“Um dia, ele chegou tarde falando que havia sido abduzido por extraterrestres e até dava a explicação de como se sentiu e tudo mais. Ele explicou que de repente estava perdido e foi sequestrado por ETs , e falou que eles te roubam a alma, te analisam e durante o caminho vão cuidando de você”, revelou.

Apesar a história aparentemente parecer jocosa e sem fundamento, Lorenzetti revelou que passou a acreditar em extraterrestres após o relato do companheiro.

“Existem casos que o jogador diz 'fui e fiquei dois dias fora porque fui sequestrado por extraterrestres’, mas Guille não é desta classe. É muito crente e lê muito é muito correto, ou seja, todos que o conhecem sabem disso. Eu sinceramente não acredito em extraterrestres, mas a explicação que ele deu é muito boa e é preciso acreditar. Terão que chamar canais de outro tipo de informação para que falem melhor, mas é isso, foi sequestrado por ETs”, completou.

Comentários